Publicidade

Detento é esquartejado e outro fica ferido em nova rebelião no Complexo do Curado


Batalhão de Choque foi acionado para conter o tumulto (Foto: Clemilson Campos/Folha de Pernambuco)

Um detento foi esquartejado e outro ficou ferido no início da tarde desta terça-feira (20), no Complexo Prisional do Curado, antigo Aníbal Bruno, no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife. A identificação das vítimas ainda não foi divulgada, mas os detalhes serão repassados durante coletiva, às 16h, realizada pelo secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

O clima de tensão na unidade prisional foi retomado por volta das 9h, quando foram ouvidos, por familiares dos presos, tiros e estrondos de granadas. Um helicóptero, inclusive, teria feito o monitoramento da área do presídio. O Batalhão de Choque foi acionado e entrou na unidade para conter o tumulto. Muitos detentos conseguiram quebrar os cadeados das celas e passaram a circular livremente pelo presídio.

Os presos também realizam greve de fome e pedem a presença do juiz Luiz Rocha, titular da 1ª Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Por conta da violência na unidade prisional, a avenida em frente ao Complexo começou a ser fechada pela polícia por volta das 13h50. Na última segunda-feira (19), uma rebelião no local deixou dois mortos e 24 feridos.



O primeiro sargento Carlos Silveira do Carmo, de 44 anos, era lotado no Batalhão de Guarda da corporação e atuava na penitenciária há seis meses. Além dele, um detento, identificado como Edvaldo Barros da Silva Filho, também morreu durante o tumulto.

Os reeducandos dos presídios Juiz Antônio Luiz Lins de Barros, Frei Damião de Bozzano e Agente Marcelo Francisco de Araújo, que compõem o complexo prisional, receberam atendimento nas enfermarias das prisões e em hospitais da Cidade.

Clemilson Campos/Folha de Pernambuco

Comentários

Publicidade