Publicidade

CPRH informa boletim de balneabilidade do litoral pernambucano até 22 de outubro

Boletim do período de 16 a 22 de outubro de 2015

A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) desenvolve, desde 1974, programa de monitoramento da qualidade das praias de Pernambuco com o objetivo de avaliar, sistematicamente, todo o litoral pernambucano quanto a sua balneabilidade.

O Programa de Monitoramento da Qualidade das Praias de Pernambuco conta, atualmente, com 50 pontos de amostragem, distribuídos em onze municípios litorâneos, situados em três regiões geográficas. Na Região Norte: o município de Goiana, na Região Metropolitana do Recife: os municípios de Itamaracá, Paulista, Olinda, Recife, Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho e Ipojuca e na Região Sul: os municípios de Sirinhaém, Tamandaré e São José da Coroa Grande.
 
PRAIAS IMPRÓPRIAS PARA BANHO

Semanalmente, a CPRH disponibiliza, no seu portal (www.cprh.pe.gov.br) , as praias pernambucanas que estão consideradas impróprias para o banho. Até o próximo dia 22de outubro, a lista de praias impróprias inclui:

Em Paulista:
Praia de Pau Amarelo, em frente ao Forte de Pau Amarelo.
Em Serinhaém:
Praia de Barra de Sirinhaém, em frente à Escola Municipal Leonildo da Silva.
Praia de Barra de Sirinhaém, em frente ao Loteamento Ondas da Barra.

Em São José da Coroa Grande
Praia de São José da C. Grande, em frente a R. da Matriz esquina c/ R. João Francisco Melo.
Classificação das praias
A classificação das praias está baseada nas normas estabelecidas na Resolução CONAMA nº20/86, em seus artigos 26 e 27, que define padrões de qualidade da água destinada à balneabilidade, ou seja, à recreação de contato primário, que se entende como um contato direto e prolongado com a água para prática de mergulho, natação, esqui-aquático e onde existe a possibilidade de ingestão de quantidades consideráveis de água.

Segundo a Resolução, as águas doces, salobras e salinas, destinadas à recreação de contato primário, podem ser classificadas em quatro categorias: EXCELENTE, MUITO BOA, SATISFATÓRIA OU IMPRÓPRIA.

Izabelyta Guerra/Núcleo de Comunicacão Social e Educação Ambiental - NCSEA/CPRH

Comentários

Publicidade