Publicidade

Procurador da República Deltan Dallagnol depõe nesta terça na Câmara sobre denúncias de parcialidade da Lava-Jato



A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados realiza audiência pública nesta terça-feira (9), às 14 horas, para ouvir o coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, procurador da República Deltan Dallagnol; e o representante da coordenação-executiva da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), juiz Marcelo Semer.

O objetivo da reunião será debater as reportagens do The Intercept Brasil que noticiaram mensagens trocadas entre Deltan Dallagnol, o então juiz Sérgio Moro (atual ministro da Justiça e da Segurança Pública) e outros integrantes da Lava Jato. Os textos do The Intercept levantam a suspeita de que Moro teria atuado com parcialidade em decisões relacionadas à operação.

Semana passada a CCJ da Câmara ouviu o ministro Sérgio Moro. Questionado se a polícia federal solicitou informações financeiras do jornalista Glenn Greenwald ele esquivou-se da resposta.

Na ocasião o político sofreu várias críticas por parte de parlamentares, deixou a Câmara sob os gritos de “juiz ladrão”, mas manteve-se em posição confortável ao afirmar que “as mensagens foram obtidas por hackers criminosos, podem ter sido adulteradas total ou parcialmente”, eximindo assim de maiores explicações sobre sua parcialidade.

O autor do requerimento para a realização da audiência, Rogério Correia (PT-MG), diz que os diálogos até agora revelados “demonstram que Sérgio Moro se intrometeu no trabalho do Ministério Público, e, mais do que isso, atuou como indutor das ações como auxiliar da acusação, ferindo o princípio da imparcialidade previsto na Constituição Federal e no Código de Ética da Magistratura”.

A audiência para ouvir Deltan Dallagnol e Marcelo Semer ocorrerá no plenário 10 do anexo 2 da Câmara dos Deputados.

Por George Marques
Forum

Comentários

Publicidade