terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Autor de ataque na Catedral de Campinas era analista de sistema de 49 anos; documentos dele estavam em uma mochila deixada no interior da igreja

Policiais civis de Campinas identificaram o homem que atirou contra fiéis na Catedral Metropolitana da cidade: Euler Fernando Gandolpho tem 49 anos e é analista de sistema. Os documentos dele foram encontrados dentro de uma mochila deixada em um canto da igreja. Nas redes sociais, um perfil com o nome e a foto de Euler informa que ele é de Valinhos-SP.

Quatro fiéis morreram e Euler se matou no interior da catedral. Há outros quatro feridos. Agora, a polícia trabalha para encontrar as motivações para o crime. Segundo o delagado responsável pelo caso, José Henrique Ventura, o atirador não era um frequentador conhecido da igreja.

Câmeras de segurança indicam que o atirador ficou um tempo dentro da igreja antes de começar os disparos. "O que se verifica é que ele chegou, sentou-se com três pessoas atrás dele. Ficou um tempo, depois se levantou e já se virou para as pessoas e começou a atirar", contou o delegado em entrevista coletiva.

Atirador não tem passagem na polícia

Euler também não tem passagens pela polícia. Segundo o delegado, há apenas dois boletins de ocorrência no nome dele, mas ambos são como vítimas de perseguição e injúria. Das quatro vítimas que foram levadas para o hospital, três já foram dispensadas, segundo Ventura. A quarta está em estado grave no hospital.

"Na troca de tiros com a polícia, ele levou um tiro, caiu, mas então pegou a arma e se suicidou", acrescentou Ventura. O atirador tinha um pistola e quatro carregadores. "O que nos interessava era primeiro saber quem era o atirador, para saber se ele é de Campinas ou da região, se é casado ou não", comentou o delegado. Agora, a polícia está a caminho da residência do atirador para mais informações. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de Euler é da região de Valinhos, município paulista.   

Por: Correio Brasiliense

Nenhum comentário:

Postar um comentário