sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Vereador de Batalha-AL e mais dois homens são presos suspeitos do assassinato do vereador Neguinho Boiadeiro

Cúpula da Segurança Pública detalha investigação que levou a suspeitos na morte do vereador Neguinho Boiadeiro (Foto: Thamires Ribeiro/G1)

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (23) o vereador por Batalha Alex Sandro Rocha Pinto, conhecido como Sandro Pinto (PMN), e outros dois homens pelo assassinato do vereador Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro (PSD). O crime aconteceu em novembro de 2017.

Os outros dois presos são Rafael Pinto, sobrinho do vereador Sandro, e Maikel dos Santos. Uma pessoa ainda está foragida. O nome dela não foi divulgado.

A cúpula da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) falou sobre esta 1ª fase das investigações em uma entrevista coletiva, mas não informou o motivo do crime para não prejudicar a operação. Só após a conclusão do inquérito é que estes detalhes serão revelados.

Nesta manhã, foram cumpridos 10 mandados de busca e apreensão e 3 de prisão. Os policiais ainda tentam cumprir um 4º mandado de prisão. A operação aconteceu em Maceió, Batalha e Major Izidoro.

"Foi uma investigação bastante complexa, tivemos que usar o serviço de inteligência. Principalmente pela dificuldade de provas e porque as pessoas têm medo de falar o que sabem", afirmou Cícero Lima, delegado-geral de Polícia Civil.


A SSP não confirma qual a participação do vereador Sandro Pinto no crime, mas diz que os outros suspeitos foram os executores de Neguinho Boiadeiro.

Durante as buscas na capital e no interior, os policiais também apreenderam celulares, documentos e contratos.

De acordo com as investigações, o carro utilizado no crime foi um Cobalt que saiu de Major Izidoro, mas que tinha sido roubado em Maceió em setembro. O crime foi planejado há pelo menos 2 meses.

Depois do crime, ainda segundo a SSP, o carro foi levado de volta para Major Izidoro, onde foi destruído. O objetivo era esconder pistas que levassem aos culpados.


A comissão que investiga o assassinato é presidida pelo delegado Cícero Lima, e composta pelos delegados Gustavo Xavier, Osvaldo Vilar e Fabricio Lima.

Outro vereador assassinato

Um mês depois da morte de Neguinho Boiadeiro, outro vereador também foi assassinado, Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho. A SSP, entretanto, não faz relações entre as duas mortes. As investigações continuam.

Por G1 AL


0 comentários:

Postar um comentário