Publicidade

Nervosa com Lula em 2018, oposição precisa de camomila e propostas, diz Humberto

Senadpr Humberto Costa (Foto: Alessandro Dantas/Liderança PT)

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), defendeu nesta quarta-feira (10), em discurso na tribuna do plenário, o ex-presidente Lula dos ataques da oposição. "O problema de vocês tem duas origens: pressão e calendário. Pressão 12X8, que demonstra a saúde de Lula, e calendário, por causa do aperreio com 2018. Isso faz vocês tremerem", disparou.

Humberto ressaltou as políticas implementadas pelo governo do petista, como o Bolsa Família, por exemplo, que ajudou a retirar 36 milhões de brasileiros da pobreza, e criticou a postura da oposição por fazer acusações infundadas sobre os recursos recebidos pelo Instituto Lula, entidade fundada por ele depois de deixar a Presidência da República.

“A inveja é um dos mais baixos e mesquinhos dos sentimentos humanos. Fazem ilações sobre recursos recebidos pelo instituto, recursos devidamente contabilizados, declarados e com impostos devidos recolhidos que custearam palestras do presidente sobre políticas públicas dedicadas à erradicação da pobreza e da fome no mundo”, afirmou, em referência à informação de que a entidade recebeu R$ 3 milhões de doação da Camargo Corrêa.

Lula já coleciona mais de 50 homenagens nacionais e internacionais e, na última semana, foi homenageado em diversos eventos na Itália, onde foi recebido e falou para líderes de todo o mundo.
O senador ressaltou que o Brasil com Lula presidente (2003-2010) cresceu de forma inquestionável com a ascensão de mais de 40 milhões de pessoas à classe média, geração de 22 milhões de novos empregos formais, inauguração de 18 novas universidades públicas, criação de 365 escolas técnicas e aumento do orçamento do Ministério da Educação de apenas R$ 22 bilhões para R$ 103 bilhões.

“Eu só posso recomendar a essa gente que vá chorar suas pitangas lá no busto que ergueram em homenagem ao presidente Lula nos jardins da OEA, em Washington. Aliás, a única personalidade viva homenageada lá”, declarou.

Humberto aproveitou para desafiar o PSDB a mostrar a prestação de contas do Instituto Fernando Henrique, entidade que funciona de maneira semelhante ao Instituto Lula, “para que o Brasil conheça os investidores dos modelos anacrônicos que fizeram grassar as mazelas sociais neste país”.

Ele lembrou que, em 2007, o instituto do ex-presidente tucano recebeu R$ 500 mil da Sabesp, companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, governado pelo PSDB, para financiar as suas atividades.

“Vejam bem: os Governos do PSDB, que meteram São Paulo na maior crise de abastecimento da sua história, retiraram da empresa de abastecimento d´água do Estado meio milhão de reais para irrigar o Instituto do ex-presidente FHC”, comentou.

“Seguramente, não foi para financiar uma palestra sobre segurança hídrica porque disso também, e São Paulo é testemunha, tucano não entende”, complementou.
“Recomendo, então, muito chá de camomila, muita ginástica e muito trabalho pra que vocês cheguem lá com a mesma saúde e com, pelo menos, alguma proposta decente a apresentar ao povo brasileiro”, afirmou.

No discurso, Humberto destacou ainda que a presidenta Dilma assumiu, desde 2011, esse compromisso da luta em favor do povo, dando continuidade às políticas públicas transformadoras, implementando o Minha Casa Minha Vida, criando o Pronatec, o Ciência Sem Fronteiras e tantos outros programas que têm feito uma verdadeira revolução no Brasil.

Assessoria de Imprensa Senador Humberto Costa

Comentários

Publicidade