quarta-feira, 10 de junho de 2015

Deputados Júlio e Zeca Cavalcanti comemoram inclusão da duplicação da BR 232 no pacote de concessões de Dilma


Os deputados federal Zeca Cavalcanti (PTB-PE) e estadual Júlio Cavalcanti (PTB) receberam com alegria e grande expectativa o anúncio das concessões do governo Federal para Pernambuco, particularmente a duplicação da BR 232 de São Caetano até Cruzeiro do Nordeste, distrito de Sertânia. A obra foi uma das bandeiras de lutas dos dois parlamentares durante a última campanha eleitoral.

Pernambuco deve ser beneficiado também pelos investimentos no complexo portuário, que contemplam a concessão para dois terminais de contêineres e carga em geral; dois terminais para granéis minerais; e um para grãos, recursos da ordem de R$ 2,4 bilhões. Pelo menos 564 quilômetros de rodovias pernambucanas receberão investimentos da ordem de R$ 4,2 bilhões.

Para o deputado Júlio Cavalcanti, a inclusão da duplicação da BR 232 passando por Arcoverde será de fundamental importância para a interiorização do desenvolvimento, uma das bandeiras de lutas do senador e ministro Armando Monteiro e que, juntos com o deputado federal Zeca Cavalcanti, defendemos em todos os recantos do estado em nossa caminhada. É desenvolvimento que vai chegar não apenas para essas cidades cortadas pela 232, mas municípios como Sertânia, Ibimirim, Buíque, Pedra, entre outras.

O deputado Zeca Cavalcanti ressaltou que a obra vai beneficiar cidades importantes, começando por Tacaimbó, passando por Belo Jardim, Sanharó, Pesqueira e Arcoverde, que é uma cidade polo que atrai visitantes e consumidores de mais de 26 municípios de Pernambuco e Paraíba. Com a rodovia duplicada, graças a sensibilidade da presidente Dilma que vai investir somente em Pernambuco R$ 6,5 bilhões, o maior aporte do Nordeste, os arcoverdenses e nossos irmãos das cidades vizinhas vão ver a concretização de um sonho que vai alavancar o desenvolvimento de Arcoverde e toda a região, concluiu Zeca Cavalcanti.

Assessoria de Imprensa Deputados Zeca Cavalcanti e Júlio Cavalcanti

Nenhum comentário:

Postar um comentário