Publicidade />

Bandidos obrigam gerente do Banco do Brasil a usar cinta de explosivos e fazem família refém na Bahia

O gerente que estava na sua residência foi cintado com explosivos e foi para a agência para fazer a retirada do dinheiro", relata o delegado.

O gerente de uma agência do Banco do Brasil de Barreiras, no oeste da Bahia, foi rendido e teve a família feita refém por um grupo de assaltantes. De acordo com o delegado Francisco de Sá, que investiga o caso, o homem foi obrigado a ir ao banco com uma cinta feita com explosivos para sacar uma quantia e libertar a mulher e os filhos.

"Por volta das 18h30 de quarta-feira (13), o gerente da agência bancária já estava em casa. Quando chegou a sua esposa, por volta das 18h40, ela abriu o portão eletrônico e nisso entraram dois marginais. Quando foi por volta de meia-noite entrou o terceiro [criminoso]. Passaram a noite de terror, de pânico e quando foi por volta de 5h de quinta-feira [14], saiu um marginal com esposa e filhos, mantendo eles no cativeiro. Quando foi por volta das 7h, o gerente que estava na sua residência foi cintado com explosivos e foi para a agência para fazer a retirada de numerários", relata o delegado.

Após sacar o dinheiro e entregar os assaltantes, as vítimas foram liberadas. "Eles marcaram um ponto de encontro. Foi nesse local que o gerente retirou o explosivo de sua cintura e entregou aos marginais. Os marginais deram voz de comando àquele que estava mantendo a família do gerente no cativeiro. Depois eles foram liberados", conta Francisco de Sá.

A polícia afirma que o gerente foi abordado por dois homens quando chegava em casa na noite de quarta-feira. Os bandidos obrigadoram o homem ir até a agência na quinta-feira (14) retirar uma quantia para liberar a família.

"Nã teve tipo de agressão física ou verbal. Eles foram até muito educados segundo as vítimas", acrescenta o delegado Francisco de Sá. O carro usado pelos bandidos foi encontrado na manhã desta sexta-feira (15). Ninguém foi preso.

Outros casos
Em Salvador, dois gerentes de uma agência do Bradesco foram sequestrados em suas residências e levados pelos criminosos até o banco onde trabalham na manhã desta sexta-feira. Segundo a polícia, chegando ao local, os criminosos perceberam que não conseguiriam levar dinheiro do banco porque o cofre tem um horário programado para abrir. Os criminosos fugiram, deixando as vítimas no banco.

Em Gandu, cerca de 12 homens fortemente armados explodiram dois caixas eletrônicos de uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF), na madrugada. Após a ação, os assaltantes também invadiram uma delicatessen e uma loja de roupas, localizadas nas proximidades da agência bancária.

G1 BA

Comentários

Publicidade