Publicidade

Olimpíada e Festival fortalecem lutas da juventude do campo pernambucano


Com o objetivo de possibilitar uma articulação entre atividades esportivas, de lazer e as grandes bandeiras de luta dos jovens do campo, acontece, neste final de semana (10 a 12/04), no município de Carpina, na Zona da Mata de Pernambuco, a 1ª Olimpíada e 6º Festival da Juventude Rural . A atividade é realizada por meio de uma parceria entre o Ministério dos Esportes, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape). A temática “Políticas públicas para uma sucessão rural com qualidade de vida” será o mote de todos os debates ocorridos durante o evento. Cerca de 350 participantes, de todo o estado, estão sendo aguardados.

A representante da UFRPE, pelo Departamento de Educação, Joanna Lessa, avalia que a sucessão rural, pauta apresentada pelo Movimento Sindical Rural, é um tema que precisa contar com a contribuição da Universidade. “Um dos gargalos que tem feito com que os jovens não se interessem em permanecer no campo, é essa construção do campo como um espaço só de produção e não como um espaço de vida. Quando são garantidos os direitos sociais no lugar onde as pessoas vivem, são oferecidas as condições necessárias para que elas permaneçam no seu território”, defende.

Sobre o Festival e a Olimpíada, ela destaca que esses eventos chamam a atenção para um ponto muito importante: “Precisamos pensar que o jovem do meio rural tem direitos que estão assegurados pela Constituição Federal, como é o caso do esporte e do lazer”.

Além disso, a professora destaca a importância de entender essas duas atividades como momentos de formação para os estudantes da Universidade e para os jovens envolvidos. “Nesse espaço se consegue materializar ensino, pesquisa e extensão de forma indissociável, e garantir o diálogo como ferramenta fundamental para construção do conhecimento. Isso pode ser visto durante as reuniões de organização e estudo, realizadas ao longo dos últimos meses, com os jovens planejando e executando todo o projeto. Esses eventos, na verdade, são bons frutos. Representam a culminância de um processo de construção participativo e comprometido".

Na pauta da atividade, estão programadas oficinas temáticas coordenadas por estudantes dos cursos de Licenciatura em Educação Física e em Ciências Agrícolas da UFRPE, que terão metodologia multidisciplinar. Nelas, serão debatidos os seguintes temas: Lutas e Sindicalismo; Agricultura Familiar e Agroecologia; Reforma Agrária e Sucessão Rural; Estatuto da Juventude e Políticas Públicas; Marcha das Margaridas, Gênero e Geração; e Reforma Política. Em cada sala, haverá sempre ligação entre essas abordagens e os esportes, os jogos, a dança, a ginástica, a percussão, as artes ou o teatro.

As modalidades esportivas prometem mobilizar a juventude que, antes de chegar a essa etapa estadual, participou de momentos em suas regiões. Serão praticados Futebol de Campo (masculino/feminino); Futsal (masculino/feminino); Sinuca (masculino/feminino); Corrida (masculino/feminino); Salto (masculino/feminino); além de Dominó, Dama e Xadrez (que poderá envolver ambos os sexos).

Para a Direção da Fetape, a 1ª Olimpíada e o 6º Festival da Juventude Rural acontecem em um momento bastante oportuno, já que este é um ano de realização das Conferências de Políticas para a Juventude, e também pelo processo que está sendo vivenciado de reativação do Conselho Estadual de Políticas Públicas de Juventude (CEPPJ-PE), há três anos sem funcionar.

Nesse sentido, a Diretoria de Política para a Juventude da Federação quer aproveitar este final de semana para discutir com os jovens camponeses de que maneira eles estarão envolvidos nesses espaços, e como poderão contribuir com esse processo de construção de propostas. “Temos muitas políticas asseguradas pela Constituição, mas que não chegam aos jovens rurais. E, muitas vezes, quando chegam, são adaptadas, não condizendo com a realidade determinada pela lei. Queremos aproveitar espaços como os das Conferências e o do Conselho Estadual da Juventude para propor políticas e pressionar para que a juventude rural possa acessá-las”, explica a diretora, Adriana do Nascimento.

Sobre a abordagem Políticas Públicas para uma Sucessão Rural com Qualidade de Vida, que estará presente durante toda a atividade, Adriana analisa que não tem como dialogar com esse tema, sem discutir as ações que precisam chegar ao campo. Para ela, a sucessão rural só vai acontecer quando os/as jovens estiverem acessando terra, créditos, educação, cultura, esportes e saúde. “Esse conjunto de políticas precisa estar bem articulado, para podermos garantir que o campo continue com gente produzindo e gerando qualidade de vida”, conclui.

A realização da 1ª Olimpíada e 6º Festival da Juventude Rural conta também com a parceria dos Cursos de Licenciatura em Ciências Agrícolas e em Educação Física da UFRPE, do Núcleo de Agroecologia e Campesinato (NAC) e do Laboratório de Estudos e Pesquisa em Educação Física, Esporte e Lazer (LEPEL./PE)."

Programação da 1ª Olimpíada e 6º Festival da Juventude Rural

Sexta-feira (10/04), às 16h30 – no Centro Social Euclides Nascimento – Mística de Abertura, com a participação dos músicos do Projeto Pau e Lata, de Natal/Rio Grande do Norte
17h30 – Abertura Politica – que contará com representantes do Ministério dos Esportes, UFRPE, Fetape, Governo do Estado, entre outras entidades, e da Comissão Estadual da Juventude Rural (Cejor)

Sábado (11/04) – 8h - Oficinas Temáticas – No Centro Social Euclides Nascimento e Cetreino
16h – Modalidades Esportivas – no Cetreino
20h – Noite Cultural e Desfile da Garota e Garoto Rural – no Centro Social Euclides Nascimento

Domingo (12/04) - 8h - Modalidades Esportivas – no Cetreino
11h – Entrega das Medalhas – (local a ser definido)
2h – Mística de Encerramento

Assessoria de Comunicação FETAPE

Comentários

Publicidade