Publicidade

Caos na saúde pública de Pernambuco é marca do Governo Paulo Câmara, denuncia Silvio Costa Filho


A situação da saúde pública de Pernambuco é o retrato do descaso do governo estadual com a população pernambucana. Hospitais superlotados, falta de medicamentos e leitos, desvalorização dos profissionais, são alguns dos problemas enfrentados diariamente. A situação tem sido mostrada nos últimos três anos pela Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco, através do Pernambuco de Verdade e de visitas às unidades de saúde do Estado.

Para Silvio Costa Filho (foto), Líder da Oposição na Alepe, a saúde não tem sido prioridade do governador Paulo Câmara. “Infelizmente, o governo do PSB não tem priorizado a saúde pública do nosso Estado. Através do Pernambuco de Verdade, tivemos a oportunidade de, ao longo dos últimos três anos, visitar vários hospitais que prestam um péssimo serviço à população, a exemplo do Hospital Regional do Agreste em Caruaru; o Belarmino Correia, em Goiana; várias UPAes e UPAs fechadas e inacabadas, além de hospitais na capital Pernambucana como o Hospital da Restauração, Agamenon Magalhães e Oswaldo Cruz”, destaca Silvio.

O caos na saúde marca o governo do PSB em Pernambuco. Por melhores salários e condições de trabalho, médicos da rede municipal do Recife paralisaram as atividades. O problema se repete em outras unidades. Técnicos de enfermagem do Hospital Oswaldo Cruz estão sem receber há quatro meses. Além disso, na última segunda-feira (17), residentes do Hospital Getúlio Vargas, uma das referências do Estado, na Zona Oeste do Recife, suspenderam as atividades por causa da falta de medicamentos e de insumos básicos para a realização de procedimentos.

“O governo Paulo Câmara prometeu obras, mas tem esquecido de manter o que já tem. A situação do Getúlio Vargas é um retrato do que acontece em todo o Estado, do Litoral ao Sertão. Faltam médicos, medicamentos e os servidores não vem tendo a atenção que merecem. Essa é a gestão do governo estadual, que esconde a realidade dos pernambucanos. Entendo que é importante que o Estado dê mais atenção aos serviços prestados à população pernambucana. É preciso gastar menos com consultorias e cargos comissionados, e mais com saúde”, finalizou o líder da Oposição.

O parlamentar irá solicitar ao governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, uma audiência pública para tratar dos problemas na saúde do Estado, além de informações sobre a situação dos hospitais, bem como os investimentos que deveriam ser feitos nos últimos anos.

Assessoria de Imprensa Bancada de Oposição na Alepe

Comentários

Publicidade