quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Rejeição a Haddad sobe para 41% e a de Bolsonaro vai de 46% a 45%, diz Datafolha


O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, viu a rejeição ao nome dele crescer nove pontos porcentuais, de 32% para 41%, na comparação entre as pesquisas Datafolha divulgadas na sexta-feira (28) e hoje (2).

Já o contingente de eleitores que não votariam de jeito nenhum em Jair Bolsonaro (PSL) oscilou de 46% para 45%.

A rejeição ao nome de Marina Silva (Rede) passou de 28% para 30%; a de Geraldo Alckmin permaneceu em 24% e a de Ciro Gomes (PDT) oscilou de 21% para 22%.

Henrique Meirelles (MDB) tem rejeição de 15%, mesmo índice de Guilherme Boulos (15%).

Cabo Daciolo tem 14% de rejeição; Alvaro Dias (Podemos), 13%; Vera Lúcia (PSTU), também 13%; José Maria Eymael (DC), 12%; João Amoêdo (Novo), também 12%; e João Goulart Filho (PPL), 11%.

O total de eleitores que rejeitam todos os candidatos é de 3%, enquanto os que votariam em qualquer um são 1%. Os que não souberam ou não opinaram são 4%.

Neste levantamento, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos porcentuais e nível de confiança de 95%. Foram entrevistados 3.240 eleitores em 225 municípios nesta terça-feira (2). O registro no TSE é o BR-03147/2018. O levantamento foi contratado pela Folha de S.Paulo.

Por: AE


0 comentários:

Postar um comentário