Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Apoiadores de Marília Arraes promovem encontro no Recife

Reunião aconteceu um dia depois de executiva nacional divulgar resolução que decidiu ser Lula prioridade do partido nas eleições deste ano (Reprodução Facebook)

Apoiadores da pré-candidatura da vereadora Marília Arraes (PT) ao governo do estado promoveram neste domingo (10) uma plenária para discutir e avaliar os debates ocorridos durante os últimos 10 dias, envolvendo a tese da candidatura própria ou política de alianças. Marília que, na última sexta-feira (8) acompanhou em Contagem (MG) o lançamento da pré-candidatura do presidente Lula (PT) à Presidência da República, não compareceu ao evento. Segundo a assessoria dela, problemas com atraso de voo atrapalharam a agenda da petista no estado neste final de semana.

Durante a plenária, que lotou o auditório do Sindicato dos Bancários com capacidade para 260 pessoas, os participantes discutiram a resolução divulgada pela Comissão Executiva Nacional no último sábado, na qual, além de definir estratégias para política de alianças nos estados, também decidiu ser a candidatura do ex-presidente Lula, preso em Curitiba há dois meses, prioridade “absoluta” para o partido. Entre os apoiadores de Marília a pré-candidatura dela continua forte e toda a programação para manter no nome da vereadora no páreo será mantida.

De acordo com Múcio Magalhães, representante do estado no Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE) nacional, as alianças com os partidos não podem ser picotadas. “Não é só em Pernambuco que tem problema. São 10 estados. Então, o PSB tem que resolver a questão em todos os estados e declarar formalmente apoio à candidatura de Lula. O pacote tem que ser completo. Não podemos retirar o nome de Marília aqui se nos outros estados o PSB não fechar com Lula, que é a nossa prioridade”, ressaltou.

Ele ponderou, ainda, que a partir daí, o grupo que apoia Marília Arraes pode até abrir o debate sobre a retirada da candidatura dela com tranquilidade. “Agora isso não quer dizer que iremos aceitar”. Múcio, no entanto, reconheceu que a executiva nacional tem legitimidade para retirar o nome de Marília da disputa porque todos aceitaram a condição de fechar uma aliança nacional em favor da candidatura de Lula. “Agora, não aceitamos de forma nenhuma ter uma aliança cortada, de retirar Marília aqui e no resto do Brasil não declarar formalmente o apoio nacional a Lula. Isso não aceitamos de forma nenhum. O PSB tem quer fazer a parte dele”, frisou Múcio.

No encontro, o grupo também reforçou que irá cobrar do presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro, a retirada das outras duas pré-candidaturas do partido ao governo do estado (o deputado estadual Odacy Amorim e o militante petista José Oliveira), seguindo a orientação do PT nacional que reconheceu ser a candidatura de Marília Arraes a única do PT no estado, de acordo com informações do grupo ligado à vereadora. “Até porque o nome que está levantando todo esse debate é o de Marília Arraes”, destacou a deputado estadual Teresa Leitão.

Diário de Pernambuco

Comentários

Publicidade