Publicidade

Obras de navegabilidade do Rio Capibaribe completamente paradas, denuncia Oposição


A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco visitou na manhã desta segunda-feira (04) as estações que integram o projeto de navegabilidade do Rio Capibaribe, no Recife. Lançado em 2012, o projeto deveria ter sido entregue à população no final do ano passado, mas hoje conta com apenas 25% de sua obra executada. Com isto, 300 mil passageiros deixam de utilizar o sistema hidroviário por mês.

De acordo com o líder da bancada de oposição, deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB), os recursos federais para o projeto estão disponíveis e não são acessados por falhas no projeto de execução, de responsabilidade do Governo do Estado. “As informações que temos da Caixa Econômica Federal é que dinheiro tem, mas o que acontece é que o Estado não está executando a obra do jeito que deveria. Há pendências técnicas. Então é importante o Governo do Estado explicar à população porque a obra está encalhada”, afirmou.

Silvio diz que tornou-se uma justificativa recorrente do Governo Paulo Câmara jogar a culpa dos problemas do Estado para o âmbito federal, e que é importante que a população tenha clareza de que a gestão estadual tem dado claras demonstrações de que não está sabendo executar os projetos de mobilidade. “Além do projeto de navegabilidade do Capibaribe, que já conta com recursos em caixa, temos testemunhado a lentidão na entrega de obras como os corredores Norte-Sul e Leste-Oeste, o próprio Túnel da Abolição que foi entregue com falhas, e os terminais integrados de passageiros”, lista.

O parlamentar reforça que o Estado precisa dar mais celeridade na execução da obra, destravando pontos como a liberação das licenças ambientais pendentes e as desapropriações. “O Estado precisa ser mais ágil, pois a cidade está travada, com um trânsito caótico, e estamos perdendo a oportunidade de utilizar uma alternativa inteligente de transporte”, cobrou.

A bancada de oposição visitou duas das cinco estações de embarque e desembarque previstas pelo projeto no Rio Capibaribe. “Na BR-101, na altura do supermercado Atacadão, não é possível identificar nada que lembre sequer o início das obras. No Derby, há algumas estacas que parecem ser a fundação das estações”, relata o deputado estadual Julio Cavalcanti (PTB).

O projeto de Navegabilidade do Rio Capibaribe está orçado em R$ 289 milhões. Deste total, R$ 190 milhões serão decorrentes de recursos do Orçamento Geral da União (OGU), por meio do PAC Mobilidade.

Informações e fotos: Assessoria de Imprensa Bancada de Oposição/Alepe

Comentários

Publicidade