terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Prefeitura de Batalha, AL, cancela festa de carnaval por questões de segurança

Município de Batalha, AL, ganhou reforço policial após assassinados de vereadores (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

O município de Batalha, no Sertão de Alagoas, cancelou a tradicional festa de carnaval que aconteceria na cidade para garantir a segurança e a ordem pública. A decisão foi tomada após recomendação do Ministério Público do Estado (MP-AL).

No final do ano passado, dois vereadores do município foram assassinados. A primeira morte foi de Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro (PSD), ocorrida no dia 9 de novembro, próximo à sede da Câmara. Um policial ficou ferido.

No mesmo dia, José Emílio Dantas, filho do ex-prefeito de Batalha José Miguel Rodrigues Dantas, foi baleado, mas sobreviveu. O filho de Neguinho Boiadeiro é suspeito da tentativa de homicídio.


Pouco mais de um mês depois, o vereador Tony Carlos Silva de Medeiros, o Tony Pretinho (PR), foi assassinado a tiros na porta de casa.

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, descartou qualquer possibilidade de relação entre os dois assassinatos, mas os dois casos ainda estãosob investigação. Ninguém foi preso até esta terça.

A prefeita Marina Thereza Cintra Dantas (PMDB) assinou, no dia 12 deste mês, o comunicado oficial informando sobre o cancelamento do Batalha Folia 2018. Ela falou sobre segurança, mas não citou os assassinatos.

"(...) medida foi para manter a manutenção da segurança e da ordem pública, além dos princípios da moralidade, legalidade, impessoalidade, razoabilidade e eficiência, visando assim, a segurança integral dos cidadãos Batalhenses e do público em geral", diz um trecho do documento.

Por G1 AL



0 comentários:

Postar um comentário