sábado, 27 de janeiro de 2018

Maior chacina da história do Ceará deixa 18 mortos em salão de festa "Forró do Gago"


Dezoito pessoas foram assassinadas em uma mesma ação na madrugada deste sábado, 27, no bairro Cajazeiras. Conforme Reginauro Sousa, presidente da Associação dos Profissionais da Segurança Pública do Ceará (APS), foram 14 mortes no local, sendo oito mulheres e seis homens. Houve ainda 12 feridos. Entre os baleados, quatro morreram em unidades de saúde da Capital minutos depois da ação. Esse foi o segundo crime do tipo registrado neste ano no Ceará.

O massacre ocorreu na rua Madre Teresa de Calcutá, no bairro Cajazeiras, em Fortaleza. Um grupo armado chegou em três veículos, invadiu a festa chamada popularmente por “Forró do Gago” e começou a disparar contra as vítimas. Conforme policiais militares que pediram para não serem identificados, a chacina foi motivada por disputa entre facções.

Vítimas

Em imagens que circularam em redes sociais, é possível contar cerca de dez corpos. Eles ficaram espalhados no clube, em ruas do entorno e calçadas. Entre as vítimas estava um vendedor ambulante que trabalhava no local. O filho dele, de 12 anos, foi baleado e está internado no Instituto Doutor José Frota (IJF).

Conforme a assessoria de imprensa do hospital, seis pessoas chegaram feridas, a maioria adolescente. Além da criança, dois meninos e duas menina de 16 anos e uma mulher de 19 estão sob observação médica.

O POVO Online


0 comentários:

Postar um comentário