quarta-feira, 26 de abril de 2017

Bombas e gás contra índios em Brasília

Indios fecham Esplanada contra reformas

A polícia legislativa usou bombas de gás para dispersar uma manifestação de índios em frente ao Congresso Nacional ontem.

O grupo está em Brasília para protestar contra o governo do presidente Michel Temer, as reformas e para reivindicar o avanço na demarcação de terras indígenas.

Por volta das 15h30, os índios desceram correndo o gramado em frente ao Congresso e foram impedidos por policiais da tropa de choque de acessar a entrada que dá acesso à Câmara e ao Senado. Mais numerosos, porém, eles conseguiram furar o bloqueio e começaram a pular dentro do espelho d’água.


A polícia, então, revidou com bombas de gás. O cheiro pode ser sentido de dentro das dependências da Câmara. Alguns índios chegaram a lançar flechas em direção ao Congresso. Caixões de papel foram jogados no gramado e no espelho d’água.


O grupo deixou cerca de 200 caixões pretos no local para simbolizar o “genocídio dos povos indígenas”, em uma crítica à bancada ruralista no Congresso. Segundo os organizadores do protesto, a manifestação reuniu mais de 4 mil índios. A polícia ainda não possui uma estimativa oficial do tamanho do protesto.

Índios de diferentes etnias estão reunidos em Brasília para a 14ª edição do Acampamento Terra Livre (ATL). O objetivo é pedir mais respeito à natureza e à demarcação de terras. O evento é promovido pela Articulacão dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e deve se estender até sexta-feira (28).

Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário