Publicidade />

Senador Fernando Bezerra Coelho, após encontro com lideranças políticas de Petrolândia e Tacaratu, é entrevistado pelo Blog de Assis Ramalho e à Web Rádio Petrolândia


O áudio da entrevista vai ao ar na manhã desta quarta-feira (03) no programa ''Acordando com as Notícias'' na Web Rádio Petrolândia. apresentado por Assis Ramalho de segunda a sábado, das 05h30 às 08h30.

Na sexta-feira passada (29), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) esteve em Petrolândia, município do Sertão de Itaparica, cidade incluída no roteiro de visitas para levantamento de demandas. O deputado federal Fernando Filho (PSB) integrou a comitiva do senador.

Entre as lideranças presentes ao encontro realizado na residência do prefeito e presidente da comissão do PSB em Petrolândia, Lourival Simões, esteve o prefeito de Tacaratu, José Gerson (PSB). Presenças também de vereadores da base governista, vice-prefeita e dos ex-prefeitos de Petrolândia, Amadeu Souza Lima e Antonio Marcos de Souza (Dr. Marquinhos).

Após a reunião, o senador concedeu entrevista à reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia. Confira a entrevista abaixo, na íntegra.

Assis Ramalho: Gostaria de agradecer sua atenção com nossa reportagem e saber da avaliação do Senador desse encontro de hoje com o prefeito de Petrolândia, junto com lideranças da região.

Fernando Bezerra Coelho: Quero dizer que a alegria é toda minha de poder estar falando para a população de Petrolândia, através da Web [Rádio] Petrolândia e do Blog de Assis [Ramalho]. Nós estivemos, ao longo deste mês de janeiro, fazendo um giro por toda as regiões do Estado de Pernambuco e, na manhã desta sexta-feira, eu tive a alegria de visitar o Sertão de Itaparica, visitando Belém de São Francisco, Itacuruba e a nossa querida Petrolândia, onde fomos recepcionados pelo prefeito Lourival Simões, pelas lideranças políticas locais, pelo prefeito de Tacaratu, Gerson, e pelas lideranças políticas de Tacaratu. Então, tivemos a oportunidade de falar um pouco do quadro político nacional, as expectativas dos trabalhos do Senado Federal e do Congresso Nacional, já que o país está mergulhado em uma profunda crise econômica, crise política, crise social, e que tem repercussões nos municípios pela diminuição de receita do FPM [Fundo de Participação dos Municípios], e que requer a atenção dos representantes políticos para promover instrumentos de políticas públicas que possam aliviar essa dificuldades. Trouxemos a notícia da sanção da lei que ajudamos aprovar no Senado e na Câmara dos Deputados, que é a lei que regulariza os depósitos de empresas e de pessoas físicas brasileiras no Exterior. Com essa regularização, vai permitir uma receita adicional no FPM (Fundo de Participação dos Municípios), [algo] que poderá significar uma receita extra de duas cotas, até quatro cotas do FPM, e que vai ajudar os prefeitos a regularizar as suas obrigações com a folha de pessoal e, sobretudo, [com] os fornecedores da prefeitura, em um ano que é de muita importância, que é o ano da eleição municipal, permitindo que os prefeitos possam concluir obras iniciadas e poderem se apresentarem ao julgamento da população. Essa minha vinda, também, foi uma oportunidade para ouvir as críticas, as sugestões e as percepções que essas lideranças têm sobre o atual momento político brasileiro. Portanto, eu encerro as minhas visitas no dia de hoje considerando muita positiva, no sentido de me guiar nos meus posicionamentos que terei de adotar a partir da reabertura dos trabalhos no Congresso Nacional

Assis Ramalho: Por falar em reabertura dos trabalhos no Congresso Nacional, qual a posição do Senador em relação ao impeachment, ou não, da presidente Dilma e também em relação ao afastamento, ou não, do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do senador Delcídio do Amaral (PT-MS). Qual a posição do Senador, e do PSB, em relação a esses episódios em Brasília?

Senador Fernando Bezerra Coelho: Eu, pessoalmente, defendo o afastamento da presidenta da República através da votação do pedido do impeachment, como também defendo o afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. através da votação do parecer da comissão do Comitê de Ética, que já se encontra aprovado. Acho que isso ajudará a diminuir a crise política e contribuir para que o Brasil possa se reencontrar com a sua tragetória de crescimento e desenvolvimento. Mas, o PSB está dividido em relação ao impeachment da presidenta. Os nossos três governadores, Paulo Câmara (PE), Ricardo Coutinho (PB) e Rodrigo Rollemberg (DF) se posicionaram contra. A bancada federal na Câmara dos Deputados, aonde nós temos 34 deputados, 26 estão a favor do impeachment e 8 estão contra. Já no Senado Federal, nós somos sete senadores. Nós temos dois a favor do impeachment e cinco contra. O que se deliberou entre as bancadas, é que a bancada acompanhará a decisão da Executiva Nacional do PSB, que vai se reunir depois do carnaval para poder fazer uma avaliação da conjutura política brasileira e se posicionar em relação ao impeachment da presidenta, em relação ao afastamento do Presidente da Câmara Eduardo Cunha e em relação à votação, ou não, da CPMF [Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras]. Então, são três pontos que serão apreciados na reunião da Executiva Nacional do PSB, que deverá ocorrer após o carnaval.

Assis Ramalho: Qual a posição do PSB em relação às eleições em Petrolina, sua terra. Vai ter candidato próprio?

Fernando Bezerra Coelho: Na realidade, nós estamos acompanhando atentamente o processo eleitoral em Petrolina, que é uma das mais importantes cidades do interior de Pernambuco. Estamos aguardando o resultado da biometria para saber se Petrolina vai ter, ou não, mais de 200 mil eleitores. Se tiver, a eleição vai ser em dois turnos, mas é provável que não tenha. Mas, existe um esforço muito grande de recadastramento e temos que aguardar até o início de abril para poder saber qual o eleitorado de Petrolina. Mas o PSB vai ter candidato, apesar de eventuais divergências que ainda persistem dentro do partido, mas eu acredito que até o final de março essas divergências estarão superadas, e nós temos tido mantido diálogo com outras forças políticas que atuam em Petrolina, e estou animado na construção de uma ampla frente política que vai reunir diversos partidos e que deverá apresentar nomes competitivos, não só na chapa majoritária como também com uma boa chapa para disputa da representação popular na Câmara de Vereadores. Nós temos, hoje, um conjunto de quase dez vereadores que apoiam as articulações políticas do PSB. Temos, já, dezenas de [pré]candidatos que manifestam o desejo de se filiar ao PSB e aos partidos coligados, o que vai animar a campanha que só se iniciará a partir do mês de agosto.

Assis Ramalho: Gostaria que o Senador também opinasse sobre a posição do PSB em relação à eleição de Petrolândia.

Fernando Bezerra Coelho: Eu acho que encontrei aqui uma grande animação em cima do trabalho realizado pelo prefeito Lourival Simões. A cidade de Petrolândia reconhece o grande esforço que ele desenvolveu ao longo desses oitos anos [sete], com obras estruturadoras, obras transformadoras na saúde, na educação, na infraestrutura urbana, e encontrei, portanto, um grupo muito animado na expectativa da confirmação do nome de Marquinhos, o ex-prefeito [Antonio Marcos de Souza, filiado ao PSB], como candidato que venha suceder a Lourival Simões e estarei aqui ao lado destes companheiros para poder dar o meu apoio para que esse trabalho possa prosseguir com mais brilho ainda.

Assis Ramalho: Nesta minha última pergunta, me permita, mas eu vou fugir um pouquinho de assunto político. É o seguinte: o glorioso Santa Cruz [do Recife] está de volta à primeira divisão do futebol brasileiro, mas vale lembrar que naquela fase terrível, em que o "Santinha" estava na quarta divisão, o senhor foi convocado e teve a coragem de assumir a presidência do clube, em um momento em que ninguém estava querendo pegar aquela batata quente. E eu, que sou tricolor, assim como sei que o senhor também é, lembro que você chegou e começou a estruturar o Clube, cuidar do patrimônio, cuidar da sede, das estruturas do Arrudão, ou seja, o senhor começou a juntar os cacos, como se diz na gíria. Hoje, todos falam e elogiam a atual diretoria que levou o Santa Cruz à primeira divisão, [diretores] que merecem todos os elogios, mas poucos se lembram que o senhor teve um importante papel lá atrás. Gostaria que fizesse um resumo sobre a volta, tão sonhada, do "Santinha" à primeira divisão do futebol nacional.

Fernando Bezerra Coelho: Olha, todo tricolor está muito orgulhoso, muito feliz em ver o Santa Cruz de volta à elite do futebol nacional. Esse era o sonho, porque ninguém acreditava que o Santa Cruz pudesse ficar naquela posição, lá na Série D, participando de campeonatos praticamente de amadores pelo Brasil. Então isso mexeu muito com os nossos brios, com o nosso orgulho, com a nossa autoestima. Eu me sinto feliz por ter aceitado a convocação de diversos tricolores, de diversos dirigentes que me convocaram para fazer um trabalho, como você bem colocou, que foi um trabalho de recuperação, de reconstrução e acho que fizemos um grande trabalho na área patrimonial, com a recuperação do nosso Estádio [José do Rego Maciel], da nossa sede administrativa, devolvemos a autoestima a essa grande torcida do Santa Cruz, que é a maior torcida do Norte e Nordeste do Brasil, e criamos as bases para aqueles que nos sucederam pudessem ter feito um belíssimo trabalho na área do futebol. Então, eu acho que os atuais dirigentes desenvolveram um trabalho magnífico e que deu tantos títulos ao Santa Cruz, como o tri-campeonato pernambucano, [acesso a] Série C, Série B e, agora, Série A, com um belo time montado, com uma boa orientação técnica, e eu acho que o Santa Cruz está colhendo tudo aquilo que plantou, e eu me sinto feliz de ter plantado uma parte desta boa colheita que o Santa Cruz está tendo.

Assis Ramalho: Senador, agradeço a atenção do senhor com a reportagem do Blog de Assis Ramalho e da Web Rádio Petrolândia, gostaria que deixasse sua mensagem ao povo de Petrolândia, e boa sorte nos seus trabalhos na volta a Brasília.

Fernando Bezerra Coelho: Assis, eu quero dizer da minha alegria de estar aqui em Petrolândia mais uma vez, de rever meus amigos, de poder constatar os avanços que Petrolândia teve nestes últimos anos, mas também de poder ouvir as demandas do que ainda falta, como os serviços de abastecimento d'água que deve ser ampliado, o acesso pavimentado para os projetos. Então, foram aqui discutidos muitos temas que nós vamos levar para Brasília, para poder solicitar o esforço o empenho do governador Pulo Câmara, como também vamos identificar as possibilidades de recursos federais que possam ajudar o prefeito Lourival Simões a coroar a sua administração à frente do município de Petrolândia com mais ações. O meu muito obrigado!

O áudio da entrevista vai ao ar na manhã desta quarta-feira (03) no programa ''Acordando com as Notícias'' na Web Rádio Petrolândia. apresentado por Assis Ramalho de segunda a sábado, das 05h30 às 08h30.

Redação do Blog de Assis Ramalho

Comentários

Publicidade