Publicidade

Gerente de banco é preso suspeito de participar de crimes no sertão de Alagoas

Delegado Ronilson Medeiros falou sobre a prisão do gerente (Foto: RafaelMaynart)

Um gerente de uma agência bancária situada no município de São José da Tapera foi preso pela Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) acusado de auxiliar uma quadrilha que cometia assaltos a bancos em Alagoas. No ano passado, o suspeito teria participado de pelo menos duas ações criminosas.

De acordo com informações repassadas pela polícia durante coletiva, o gerente do banco Bradesco, identificado como Francys Johnn Almeida de Melo, já havia prestado depoimento duas vezes sobre os crimes e passado informações contraditórias durante as oitivas. Ele se tornou suspeito depois que ocorreu o segundo assalto, tendo em vista que os bandidos já chegaram com a senha do cofre e as câmeras de segurança que gravavam as imagens do circuito interno sumiram após o crime.

Francys teve a prisão preventiva decretada pela 17ª Vara Criminal da Capital. Os crimes aos quais ele estaria ligado ocorreram em 2 de setembro, quando foram levados R$ 50 mil da agência bancária, e em 23 de outubro, ocasião em que a quadrilha roubou a quantia de R$ 700 mil.

“Ele já havia sido demitido do banco porque descobriram que ele tinha contas em outras agências. O que é proibido. Em depoimento após os crimes, ele havia dito que os bandidos teriam levado a agenda que continha a senha do banco”, afirma o delegado Ronilson Medeiros.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, a quadrilha é de São Paulo, com atuação em Alagoas.Em coletiva nesta segunda-feira, o delegado contou como aconteceram os crimes. No primeiro deles, os criminosos abordaram o funcionário do banco que era responsável por abrir o cofre, mas não conseguiram concluir a ação, levando somente a quantia de R$ 50 mil dos caixas.

No segundo assalto, esse funcionário foi agredido e os bandidos já chegaram com a senha do cofre. Nas duas situações, conforme o delegado, o gerente estava presente e não foi agredido. Em uma das vezes, inclusive, os bandidos preferiram levar um Celta que estava estacionado nas imediações da agência bancária a um Golf, que pertencia a Francys Johnn.

Os outros suspeitos de integrar a quadrilha de roubo a banco já haviam sido presos anteriormente.

Gazeta Web

Comentários

Publicidade