Publicidade

Após agressões em velório, Dutra receberá homenagem do Senado


Ex-senador pelo Estado de Sergipe e ex-líder do PT no Senado, José Eduardo Dutra (foto) - morto no último domingo (4), aos 58 anos, em decorrência de um câncer - será homenageado em sessão especial na Casa da qual fez parte. A proposta, subscrita por vários senadores, foi apresentada pelo atual líder do partido, Humberto Costa, que fez um discurso emocionado em plenário, na tarde dessa segunda-feira (5), depois de ter participado do velório do amigo em Belo Horizonte (MG).

Humberto relembrou a trajetória combativa de José Eduardo Dutra em favor dos direitos dos trabalhadores, desde suas origens sindicais no Sindicato dos Mineiros de Sergipe até a presidência nacional do PT. O líder do partido no Senado lamentou as manifestações de ódio havidas em frente ao local onde o corpo de Dutra era velado, "numa agressão aos valores humanos mais básicos, que não poupou nem a hora da morte".

"É assustador ver o déficit civilizatório a que nossa sociedade está chegando: um momento em que amigos e familiares se despedem de um ente querido é brutalmente violado por ataques torpes e desnecessários", afirmou Humberto. Panfletos apócrifos, nos quais estava escrito que "petista bom é petista morto", foram lançados no local do velório de José Eduardo Dutra, onde esteve presente o ex-presidente Lula. Além desse material, outros panfletos com insultos à presidenta Dilma foram distribuídos e alguns manifestantes portando cartazes com dizeres como "Lula, o próximo é você" estiveram reunidos em frente ao local onde estava o corpo. A Polícia Federal está investigando as agressões.

Para Humberto, Dutra, que também foi o primeiro presidente da Petrobras do Governo Lula e presidente da BR Distribuidora, seguirá como inspiração ao PT e à militância na permanente batalha por fazer do Brasil um país melhor e socialmente mais justo.

"José Eduardo Dutra era um homem de enormes solidariedade, espírito de amizade e companheirismo, que raras vezes se encontra. Tinha uma generosidade inigualável. Era de uma simplicidade franciscana, uma pessoa absolutamente despojada de qualquer vaidade", declarou Humberto, que chegou ao Congresso Nacional junto com Dutra em 1995. Ele, deputado federal; o líder sergipano, senador.

Na última segunda-feira, 28, Humberto tinha ido a Belo Horizonte, onde Dutra estava internado, para fazer uma visita ao amigo. "Não pude lhe dar um abraço ou trocar algumas palavras finais, dado o estágio avançado em que se encontrava a doença. Mas deixei com ele a minha fé de que o seu desenlace ocorresse em um clima de muita paz e trouxe de lá a esperança de que o seu exemplo de dedicação à vida pública pudesse inspirar novas gerações”, disse o senador.

A sessão especial do Senado em homenagem a José Eduardo Dutra deve ocorrer no mês que vem.

Assessoria de Imprensa Senador Humberto Costa

Comentários

Publicidade