sexta-feira, maio 13, 2022

Mulher de promotor morto na lua de mel volta ao Paraguai em avião presidencial e sob forte aparato de segurança



A jornalista Claudia Aguilera retornou ao Paraguai nesta quinta-feira após o assassinato do marido, o promotor Marcelo Pecci, durante a lua de mel do casal na Colômbia. Aguilera fez a viagem para casa no avião presidencial paraguaio, acompanhada da irmã, Mónica, e de um grupo de promotores que estava na região de Cartagena para apoiar as investigações sobre o caso.

Segundo o portal Infobae, a aeronave pousou na Base Aérea Silvio Pettirossi, na cidade de Luque, vizinha da capital Assunção. Um comboio de veículos com escolta deixou o local e nenhuma autoridade conversou com os jornalistas. Aguilera é uma profissional conhecida no Paraguai, que trabalha na emissora de TV Unicanal e na Rádio Uno.

A embaixadora do Paraguai em Bogotá, Sophia López Garelli, informou à agência EFE que o corpo de Marcelo Pecci deixará Cartagena nesta sexta-feira e chegará ao Paraguai na manhã de sábado.

Claudia Aguilera estava com o marido na Isla de Barú quando Pecci foi atacado a tiros na terça-feira. Momento antes do crime, ela anunciou numa rede social que estava grávida. Com uma foto que mostra pequenos sapatos vermelhos e o casal abraçado ao fundo, ela disse que recebia seu "melhor presente".

"O melhor presente de casamento é... a vida te aproximando do mais belo testemunho de amor", escreveu no Instagram.

Guerra na Ucrânia: Julgamento de primeiro militar russo acusado de crime de guerra deve começar nesta sexta-feira

Pecci teria sido atacado por pistoleiros em jet skis quando estava na praia, segundo informou o Decameron Hotels, onde o promotor estava hospedado, em comunicado. Os criminosos também atiraram contra um segurança, que saiu ileso, segundo a companhia.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário