quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Após decisão judicial, IML libera corpo de garoto morto pela mãe em Alagoas

Mulher confessou que abriu o registro do gás de cozinha e colocou o celular para carregar ao lado para que explodisse.

O corpo menino de seis anos encontrado morto no Conjunto Jardim Petrópolis III, em Maceió, foi liberado do Instituto de Medicina Legal (IML) na manhã desta quinta-feira (27). A liberação aconteceu após uma determinação judicial por causa da falta de parentes de primeiro grau.

O corpo de Luiz Gustavo Silva Cavalcanti Vilar, 6, foi encontrado em cima da cama e a mãe dele, Jandira da Silva, 46, estava desmaiada na sala do apartamento onde os dois moravam.

Ela foi levada para o Hospital Geral do Estado (HGE) e recebeu alta médica no dia seguinte. Depois de receber alta, a mulher foi levada para depor na Delegacia de Homicídios. A Polícia Civil informou que Jandira da Silva confessou que abriu o registro do gás de cozinha e colocou o celular para carregar ao lado para que explodisse.

Depois da audiência de custódia, a suspeita ficou presa na Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, até ser transferida na quarta-feira (26) para o manicômio judiciário.

Pela falta de parentes de primeiro grau para a liberação do corpo do menino, a família entrou com um pedido na Justiça. Segundo o advogado João Carlos Uchoa, a determinação do juiz John Silas foi emitida no final da tarde de quarta e o corpo liberado nesta manhã.

A tia do menino, Jovineide falou que ainda não há um horário para o sepultamento. “Estamos aguardando alguns familiares que moram distante e acredito que o enterro não será hoje”, disse.

Por: G1 AL


0 comentários:

Postar um comentário