Publicidade

Humberto Costa pede unidade do PMDB para presidência do Senado


Depois de mais de uma hora de reunião, os senadores do PT deixaram a sala da liderança do partido na Casa, no início da tarde desta sexta-feira (30), na expectativa da decisão do PMDB sobre quem será o indicado oficial do partido à Presidência do Senado. O líder dos petistas, Humberto Costa, que comandou o encontro, pediu a unidade do PMDB e ofereceu a ajuda do PT para buscar a construção do consenso.

Renan Calheiros (AL) deve tentar a reeleição à presidência no próximo domingo (1º), mas encontra resistência no próprio partido e na base aliada em razão do lançamento da candidatura de Luiz Henrique (SC), um nome que conta com a simpatia de muitos governistas.

"A nossa expectativa é de que haja um entendimento no PMDB e que tenhamos a apresentação de um único candidato do partido. Nós vamos aguardar uma reunião que eles farão nesta sexta e, à luz do for decidido, nós vamos nos posicionar numa reunião que faremos no sábado (31)", disse Humberto, na saída do encontro. "A tendência é que votemos no candidato oficial do PMDB, em respeito ao critério de proporcionalidade. E o PMDB tem a maior bancada."

O líder do PT explicou, ainda, que os senadores do partido passarão o dia de hoje elaborando uma pauta básica de projetos para ser entregue ao candidato à presidência apoiado pelos petistas. Entre os pontos, prioridade às reformas política e tributária; rodízio de senadores nas relatorias de projetos importantes; e mudanças no regimento interno da Casa.

Neste sábado, às 15h30, a bancada do PT no Senado voltará a se reunir para definir sua posição sobre a eleição da Mesa e indicar os nomes que concorrerão aos dois cargos que cabem ao partido pelo critério de proporcionalidade: 1ª Vice-Presidência e 2ª Secretaria. Também serão definidos os dois presidentes de Comissões Permanentes que também cabem ao PT, bem como a escolha do líder para 2015.

Assessoria de Imprensa do Senador Humberto Costa

Comentários

Publicidade