Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Serra Talhada: Empresário do ramo de informática junto com filho e parentes está entre as vítimas mortas em tentativa de assalto no Ceará

João Batista Magalhães, o Erinho Magalhães, proprietário da Magalhães Informática em Serra Talhada-PE foi buscar familiares em Juazeiro com o filho (foto acima) e foi parado por criminosos que tomaram seu carro e os fizeram reféns. Além dele, Vinicius Magalhães, de 14 anos, filho do empresário, uma cunhada, o concunhado e um sobrinho de João Magalhães, estão entre as vítimas.

O empresário João Batista Magalhãe  proprietário da empresa Magalhães Informática, de Serra Talhada, está entre as cinco pessoas de uma família de serra-talhadenses vítima de uma ação que terminou com mortes em Milagres, no Ceará. João Batista Magalhães, o Erinho Magalhães, que é proprietário da Magalhães Informática, foi buscar familiares em Juazeiro com o filho e foi parado por criminosos que tomaram seu carro e os fizeram reféns. O grupo tentou assaltar duas agências bancárias da cidade, na Região do Cariri do Ceará, na madrugada desta sexta-feira (7). A família vinha de Serra Talhada, e foi abordada pelos criminosos na rodovia BR-116. A quadrilha usou um caminhão para bloquear a estrada e abordar as vítimas. O sexto refém seria de Brejo Santo e também foi parado na rodovia.

Houve intensa troca de tiros. Pelo menos 13 pessoas morreram, segundo policiais da cidade e a Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense (antigo IML). Além dele, Vinicius Magalhães, de 14 anos, filho do empresário, uma cunhada, o concunhado e um sobrinho de João Magalhães, que residem em São Paulo, e retornavam para visitar familiares estão entre as vítimas. Os outros seriam integrantes do grupo criminoso. As informações foram confirmadas pelo prefeito da cidade, Lielson Landim.

Segundo o G1 Ceará, a tentativa de roubo aconteceu por volta de 2h17 da madrugada. Houve intensa troca de tiros entre os policiais e os criminosos. Diversos carros da PM foram usados para conter a quadrilha. Devido à ação da Polícia Militar, o grupo criminoso não conseguiu levar o dinheiro de nenhum dos estabelecimentos bancários, que ficam na Rua Presidente Vargas, no Centro do município.

Houve intensa troca de tiros e pelo menos 13 pessoas morreram, segundo informou o prefeito do município Lielson Landim. De acordo o prefeito de Milagres, entre os mortos estão duas crianças, que eram feitas reféns pelo grupo criminoso.

A Polícia Militar ainda informou que equipes realizam investigações na região, com objetivo de identificar e prender o grupo. Durante a ação, um homem com um colete balístico foi encontrado morto dentro de uma caminhonete. Ele ainda não foi identificado. Agentes da Coordenadoria de Medicina Legal (Comel) da Perícia Forense (antigo IML) informaram que dois veículos foram acionados para buscar dez corpos em Milagres.

Segundo o comerciante e agricultor, Mendonça de Santa Helena, a troca de tiros durou cerca de 20 minutos. “Nunca tinha visto algo parecido. Eu fiquei dentro de casa abaixado e com medo. Ouvi gritaria e pessoas chorando. Foi horrível”, relatou o comerciante.

Ainda segundo Mendonça, depois que o grupo fugiu, deu para perceber que, pelo menos, seis pessoas estavam no chão e apresentando sangramentos. No início do dia, segundo o comerciante, policiais que realizam a segurança da cidade, afirmaram que dez pessoas deram entrada no Hospital Municipal de Milagres, vítimas do tiroteio. “Um policial afirmou para gente que, pelo menos, dez pessoas estavam no hospital. Pelo menos uns sete já tinham morrido e outros em estado muito grave”, disse.

Por Portal Nil Jr - G1 CE

Comentários

Publicidade