Publicidade

Lava Jato: Odebrecht tenta barrar investigação na Suíça

Citada pelos delatores Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco, ex-diretores da Petrobras, pelo pagamento de propina para obter contratos com a estatal, empreiteira de Marcelo Odebrecht tenta bloquear o envio de documentos da Suíça que possam comprometê-la nas investigações da Operação Lava Jato; se não houvesse contestação, os papéis chegariam em 60 dias

Por meio de advogados, a Odebrecht tenta bloquear o envio de documentos da Suíça que possam comprometê-la nas investigações da Operação Lava Jato. Se não houvesse contestação, os papéis chegariam em 60 dias.

A empreiteira de Marcelo Odebrecht foi citada pelos delatores Paulo Roberto Costa e Pedro Barusco, ex-diretores da Petrobras, pelo pagamento de propina para obter contratos com a estatal.

Segundo Costa, a empresa pagou a ele US$ 23 milhões em contas que abriu na Suíça. Ele afirma que esquema foi arquitetado por um diretor da Odebrecht Plantas Industriais chamado Rogério Araújo. As transferências ocorreram entre 2008 e 2009, ainda de acordo com Costa.



Barusco também citou Rogério Araújo em sua delação e afirmou que a empresa aparece em 11 obras que teriam operado sob esquema de suborno. Na refinaria Abreu e Lima (PE), ele cita uma propina de R$ 50 milhões.

Leia aqui reportagem de Mario Cesar Carvalho (Folha de São Paulo) sobre o assunto.

Cenário MT.com.br

Comentários

Publicidade