Publicidade

Juízes pernambucanos têm 6ª maior carga de trabalho do país

Apesar da alta carga de trabalho enfrentada pelos juízes, os magistrados pernambucanos ficaram entre os nove mais produtivos do país.

O Relatório Justiça em Números 2014, divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça esta semana, aponta que os magistrados pernambucanos tiveram a 6ª maior carga de trabalho do país no ano passado. Os dados consideram todos os processos em tramitação no Estado. Atualmente, tramitam na Justiça pernambucana aproximadamente 1,8 milhão de processos, o que equivale a dizer que a cada 10 pernambucanos, 2 têm processos no Judiciário. Por ano, mais de 480 mil processos ingressam no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). São 1.340 processos por dia, 40.200 por mês.

Cerca de 450 magistrados atuam no Estado. Mas o déficit é de 260 juízes. A expectativa é de que com a nomeação de 72 juízes para atuar no TJPE essa carga seja reduzida. "Fizemos um enorme esforço para nomearmos todos os aprovados no último concurso realizado. Apesar disso, nossa carência ainda é grande. Já demos início a uma nova seleção, mas, com as dificuldades orçamentárias que enfrentamos, precisaremos de aportes do Governo do Estado para nomear mais juízes", explica o presidente do Judiciário estadual, desembargador Frederico Neves.

Apesar da alta carga de trabalho enfrentada pelos juízes, os magistrados pernambucanos ficaram entre os nove mais produtivos do país. Cada magistrado solucionou, durante 2013, uma média de 1.736 processos. Maior do que a média nacional, de 1.666 processos por magistrado.

A despesa total do Tribunal de Justiça de Pernambuco, em 2013, foi de R$ 1.060.324.127. Desses, R$ 944.206.899 foram investidos em recursos humanos. O quadro de servidores teve um aumento de 12% em relação a 2012, passando a contar com 6.672 servidores efetivos.

"Estamos investindo nos quadros do Judiciário e os seus integrantes estão dando uma resposta importante à sociedade com o seu empenho. No início da nossa gestão, destacamos que um dos nossos principais compromissos seria a valorização das pessoas que integram o Tribunal. Estamos trabalhando para isso e esses números só confirmam essa necessidade", afirmou o presidente do TJPE.

Ascom TJPE

Comentários

Publicidade