Publicidade
ESTE BLOG ESTÁ EM REFORMA. AGRADECEMOS A COMPREENSÃO.

Fábrica de Jeep e Fiat, em Goiana (PE), passa a operar 24 horas por dia gerando cerca de 1.500 novos postos

Inauguração do terceiro turno da fábrica da Fiat, em Goiana, no Grande Recife, teve a presença de ministros e do presidente Michel Temer (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)
Presidente Michel Temer faz visita à fábrica da Fiat em Goiana, no Grande Recife, acompanhado do vice-presidente mundial da FCA Stefan Ketter (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

O Polo Automotivo da Jeep, localizado em Goiana, na Região Metropolitana do Recife, passa a operar durante 24 horas por dia com a abertura do terceiro turno de produção, anunciada nesta sexta-feira (23). (Veja vídeo acima)

Com o novo turno, a segunda fábrica do grupo Fiat no país poderá atingir a capacidade máxima de produção, de 250 mil veículos por ano. Em 2017, 179 mil foram feitos no local.

Na fábrica de Goiana são produzidos os SUVs Jeep Renegade e Jeep Compass, e a picape Fiat Toro. A marca não informou se, com o novo turno, a produção de algum deles será priorizada e não anunciou nenhum novo produto para a unidade.

A solenidade contou com a presença do presidente Michel Temer; do presidente mundial da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Sergio Marchionne; do presidente da FCA para a América Latina, Stefan Ketter; e do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, além de ministros do governo federal.


1.500 novos postos

O novo horário de trabalho possibilitou a contratação de aproximadamente 1,5 mil pessoas, que foram distribuídas na fábrica e nas 16 empresas do parque de fornecedores instalado no polo, além de empresas terceirizadas que atuam na área.

Há previsão de mais contratações ainda neste ano, mas a quantidade de vagas não está definida.

A abertura do terceiro turno eleva o número de trabalhadores do polo para mais de 13.600, dos quais 4.850 atuam na fábrica, 5.660 no parque de fornecedores e outros 3.100 terceirizados.

“Acrescentar um terceiro turno é um passo importante para continuar a desenvolver esse projeto. Jamais entendemos o polo da Jeep como uma simples fábrica. O que estamos fazendo em Goiana não tem precedentes na FCA", disse Marchionne, o presidente mundial do grupo.

"As novas pessoas que vêm para assumir o terceiro turno são do estado, sem a necessidade de convocar pessoas de outras plantas. O Brasil continua sendo um mercado de destaque em nossos produtos de desenvolvimento. Viemos a Pernambuco para ficar”, ressaltou.

Segundo a FCA, a recuperação do mercado interno e a alta nas exportações possibilitaram o início do terceiro turno.

“Nós queremos atender a procura que nós temos. A fábrica já era preparada para fazer o terceiro turno, mas ninguém imaginava que, quase 3 anos depois de inaugurada a fábrica em meio à maior crise da história do Brasil, estaríamos fazendo uso da capacidade máxima dessa planta”, destacou Stefan Ketter, presidente da FCA para a América Latina.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, ressaltou a representatividade dos trabalhadores do estado e da região no Polo Automotivo Jeep. "A fábrica da FCA está transformando a vida de muitas pessoas e a qualidade da mão de obra de Pernambuco e do Nordeste surpreendeu a empresa. Por isso, que esta fábrica tem 95% de nordestinos, sendo 85% pernambucanos", afirmou.

 G1 PE

Comentários

Publicidade