sábado, 24 de fevereiro de 2018

Em Sirinhaém, fiscais da CPRH e moradores em defesa dos caranguejos

Atividade conscientiza pescadores e veranistas sobre a importância da preservação da espécie, ainda em período de reprodução (Foto: Divulgação/CPRH)

Uma ação de conscientização que não estava programada terminou unindo, nessa sexta-feira (23), fiscais da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e moradores de Sirinhaém, Mata Sul do Estado, em defesa da preservação dos caranguejos. Ainda no período de reprodução – a ‘andada’–,vários caranguejos-uçá estão aparecendo e chamando a atenção de muita gente em Barra de Sirinhaém. O período de defeso, quando fica proibida a captura, terminou no último dia 21.

Dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) de Guadalupe, uma equipe da fiscalização da CPRH ­– que estava em outra atividade no município – e outra da gerência das Unidades de Conservação foram à praia conscientizar a população – inclusive os veranistas – sobre o período reprodutivo da espécie. Alertaram sobre a importância de as fêmeas não serem capturadas é de que, mesmo fora do período de defeso, caranguejos com a carapaça menor que 5cm não podem ser capturados.

Na ação, os agentes ambientais terminaram ganhando o reforço de muitos moradores. Eles ajudaram no trabalho de conscientização e, inclusive, um deles cedeu uma caixa d’água de fibra para ajudar no recolhimento dos caranguejos. Aproximadamente 500 foram recolhidos e soltos em área de mangue, logo após a atividade.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário