sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Com acordo entre CNJ e Exército, TJPE entrega 1,1 mil armas de fogo para destruição


Em dois anos, acervo de armamentos foi reduzido em 90% nas unidades judiciárias. A destruição de armas pelo Exército brasileiro ocorre em todo o Brasil (Foto: Sd Wallison/Exército Brasileiro)


Para cumprimento de Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e o Exército Brasileiro, o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) entregou 1.141 armas de fogo para destruição. O material, considerado desnecessário para a continuidade do andamento dos processos, foi inutilizado pelo Comando da 7ª Região Militar, por intermédio do Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados.

A cerimônia aconteceu no 4º Batalhão de Polícia do Exército, no Recife, em dezembro, e contou com a presença do juiz Mozart Valadares. De acordo com a Assistência Policial Militar e Civil do TJPE, em 2017, o Judiciário pernambucano retirou dos fóruns de todo o Estado cerca de 7 mil armas e, aproximadamente, 22 mil munições. O acervo de armamentos foi reduzido em 90% na atual gestão.

A iniciativa também integra a Operação Vulcão, promovida pelo Exército Brasileiro em todo o território nacional, com o objetivo de receber armas dos Tribunais de Justiça de áreas sob jurisdição da 7ª Região Militar, que abrange os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Ascom TJPE


0 comentários:

Postar um comentário