Publicidade

Gerente desmaia e impede roubo em agência dos Correios em Pernambuco

Grupo sequestrou gerente de agência, mas ele desmaiou antes do roubo.
Apenas um dos suspeitos foi preso; eles iriam forçar gerente a abrir cofre.

Um homem de 36 anos foi preso depois de sequestrar o gerente da agência dos Correios emTracunhaém, na Mata Norte do estado, na manhã da segunda-feira (3). Segundo a Polícia Militar do 2º Batalhão, que atendeu a ocorrência, o homem planejava assaltar a agência com dois outros criminosos. O roubo, no entanto, não foi concluído porque o gerente dos Correios desmaiou, impedindo a entrada dos suspeitos no estabelecimento.

Na manhã da segunda, os PMs receberam a denúncia de que três suspeitos circulavam próximo à agência. Quando chegaram no local, encontraram o gerente desmaiado no chão, sendo socorrido por pedestres. Em seguida, os policiais imobilizaram o suspeito que estava do lado de fora da agência, dando cobertura aos outros dois homens que agiam no estabelecimento. Com ele, foi apreendida uma pistola de uso exclusivo das Forças Armadas.

Apesar de o roubo não ter acontecido, o homem foi autuado por roubo com emprego de arma de fogo e vítima feita refém, segundo a Polícia Federal, que acompanha o caso por se tratar de uma agência dos Correios. “Ele não conseguiu roubar, mas por motivos externos. Eles sequestraram uma pessoa e tinha tudo para que o assalto acontecesse, só não aconteceu por causa do gerente, que desmaiou”, afirma o chefe da Comunicação Social da PF, Giovanni Santoro. O G1 procurou os Correios, mas não obteve resposta. Não há informações sobre o estado de saúde do gerente do local.



Durante o interrogatório, o criminoso disse que costumava fazer assaltos a padarias e mercadinhos em Paulista e Olinda, no Grande Recife, e que pretendia forçar o gerente a abrir o cofre do estabelecimento. Ele informou ainda que o grupo havia roubado um carro para o sequestro e que um dos suspeitos ficaria dentro do veículo para realizar a fuga.

O homem é considerado foragido do regime semiaberto na Penitenciária Agro-industrial São João, em Itamaracá, no Grande Recife, onde foi preso por sequestros e cumpriu nove anos da detenção. Ele foi levado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, também no Grande Recife. A Polícia Federal deve continuar as buscas para prender os outros dois suspeitos que participaram da ação.

G1Pernambuco

Comentários

Publicidade