sábado, 6 de outubro de 2018

MPPE seleciona quatro protótipos de inovação aberta



Quatro protótipos foram selecionados pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para a fase de desenvolvimento de Produto Mínimo Viável (MVP) no 1º Ciclo OIL de Inovação Aberta - MPLabs. A próxima etapa, a entrega dos MVPs, está prevista para o início de dezembro, durante a Semana do Ministério Público. O ciclo é uma iniciativa do órgão com o Porto Digital.

Dos protótipos, três foram concebidos e apresentados por consórcios de empresas formados durante os trabalhos: Neurotech/ OnCase; ISI/ UFPE e Ensinar/SmartSolutions, possibilitando assim inovações significativas graças a novos arranjos colaborativos entre atores com diferentes expertises. O outro protótipo aprovado foi proposto pela empresa Kurier.

Agora, os escolhidos terão o prazo de dois meses para entregar um MVP, prática que consiste em lançar um novo produto ou serviço com o menor investimento possível, em um contexto controlado, para testar o negócio antes de aportar grandes investimentos e implantar em larga escala.


Os escolhidos propõem soluções para questões propostas pelo MPPE, que respondem necessidades identificadas pelo próprio órgão com apoio da equipe do programa Open Innovation Lab do Porto Digital. As ideias selecionadas trabalham os desafios de automatizar a identificação de sócios ocultos de empresas sonegadoras; aumentar o combate à sonegação para recuperar recursos públicos; acompanhamento do histórico de processos judiciais de forma rápida e eficiente; aumento da celeridade e assertividade de peças processuais; acompanhamento da evolução de jurisprudência; e acesso rápido a informações em vídeo de audiências gravadas.

Os quatro protótipos foram escolhidos entre 12 apresentados na última sexta-feira (28), no Porto Digital, à equipe do Laboratório de Inovação do MPPE - o MPLabs -, apoiada por uma banca de consultores do mercado com notório saber sobre tecnologia, negócios e design. Entre os critérios utilizados, levou-se em consideração o alinhamento do Protótipo com os requisitos do desafio; o prazo de desenvolvimento e implementação previsto; os conhecimentos técnicos, recursos físicos e de pessoal da empresa proponente; o valor da proposta de acordo com o orçamento disponível; dentre outros.

O Open Innovation Lab (OIL) do Porto Digital é um programa de inovação aberta que lança desafios complexos de grandes instituições e corporações para que empresas, empreendedores, institutos de pesquisa e academia possam resolvê-los, o que favorece novas conexões para desenvolvimento de soluções e produtos. Com três programas concluídos, o Open Innovation Lab já conectou 10 startups a três grandes empresas – o resultado disso foi o desenvolvimento de dois novos produtos.


Porto Digital


0 comentários:

Postar um comentário