quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Ciro Gomes tem o melhor desempenho no 2º turno

O candidato do PDT é o único que venceria o confronto direto contra Jair Bolsonaro, abrindo uma vantagem de seis pontos percentuais (Foto: Arte/DP)

A nova pesquisa do Datafolha, com a maior amostragem já realizada pelo instituto na atual corrida presidencial - 8.596 entrevistas em 323 cidades do país - simulou cenários de 2º turno envolvendo os cinco candidatos com melhor desempenho no levantamento do 1º turno: Jair Bolsonaro (28%); Fernando Haddad (16%), Ciro Gomes (13%), Geraldo Alckmin (9%) e Marina Silva (7%). O candidato do PDT, Ciro Gomes, é o único que vence em todas as projeções. Entre os cinco principais candidatos à presidência, também é que apresenta a menor rejeição.

Os dois cenários mais factíveis para o 2º turno, neste momento, envolvem Jair Bolsonaro (PSL) contra Fernando Haddad (PT) ou Ciro Gomes (PDT), já que os dois últimos estão tecnicamente empatados na pesquisa do 1º turno. Na primeira projeção, o candidato do PSL está numericamente empatado com o do PT: 41% x 41%. Já na simulação contra Ciro Gomes, Bolsonaro tem uma desvantagem de seis pontos. O candidato do PDT venceria no 2º turno com 45% contra 39%.

Veja as simulações realizadas pelo Datafolha envolvendo o líder das pesquisas e candidato mais próximo do 2º turno, Jair Bolsonaro:

Bolsonaro 41% x 41% Haddad
Ciro Gomes 45% x 39% Bolsonaro
Alckmin 40% x 39% Bolsonaro
Bolsonaro 42% x 41% Marina

Na recorte da pesquisa sobre rejeição dos candidatos, Bolsonaro segue acima dos 40%. Neste levantamento, oscilou negativamente em um ponto, caindo de 44% para 43%. Assim como cresce nas intenções de voto, Fernando Haddad também vê sua rejeição em uma curva crescente, chegando próximo dos 30% (precisamente, 29%). Marina Silva está acima do candidato petista, com 32%. Alckmin, por sua vez, tem 24% de rejeição e Ciro Gomes, 22%.

A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada pelo jornal Folha de São Paulo e pela TV Globo.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário