sábado, 1 de setembro de 2018

Adolescentes são socorridas após desafio da 'Boneca Momo' em Caruaru

O jogo da Boneca Momo é semelhante ao desafio da Baleia Azul, que viralizou no ano de 2017, e levam crianças e adolescentes a se mutilarem e até cometerem suicídio. O tutor do desafio faz exigências a partir da construção de terror psicológico. 

Duas adolescentes de 13 e 14 anos foram socorridas para a Unidade Pronto Atendimento (UPA), após desmaiarem na sala de aula de uma escola municipal de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, na manhã desta quinta-feira (30). De acordo com a família das meninas, elas participaram do desafio da Boneca Momo.

A mãe de uma das vítimas informou que elas apresentavam diversos cortes nos pulsos e ombros. Para esconder os ferimentos, elas usavam casacos de mangas compridas.

Segundo as informações da Secretaria de Saúde, as vítimas ingeriram uma grande quantidade do medicamento controlado diazepan. As adolescentes passaram por uma lavagem estomacal e serão encaminhadas à Unidade Infanto-Juvenil para receber o atendimento psicológico. Elas devem receber alta nesta sexta-feira (31).

As famílias das jovens descobriram mensagens e vídeos trocados em um aplicativo de conversa que sinalizaram a participação das jovens no desafio da Boneca Momo. O caso será investigado pela Polícia Federal.

Confira os detalhes na reportagem de Berg Santos:

Secretaria lamenta

Em nota, a Secretária de Educação (SEDUC) lamentou o acontecimento e afirmou que as adolescentes não ingeriram o medicamento dentro da unidade de ensino. Também esclareceu que a escola prestou atendimento inicial e as famílias foram acionadas. A SEDUC, através do departamento Psicossocial, está desenvolvendo um trabalho de conscientização dentro das escolas com o objetivo de evitar que outros adolescentes participem do jogo.

O jogo da Boneca Momo é semelhante ao desafio da Baleia Azul, que viralizou no ano de 2017, e levam crianças e adolescentes a se mutilarem e até cometerem suicídio. O tutor do desafio faz exigências a partir da construção de terror psicológico.

Por:Rádio Jornal/JC Online


0 comentários:

Postar um comentário