quarta-feira, 11 de julho de 2018

Apoiadores de Lula iniciarão greve de fome, diz líder do MST

Stedile avisou sobre greve de fome após visitar Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba

O coordenador nacional do MST, João Pedro Stédile, avisou que onze “companheiros” da Via Campesina irão iniciar por tempo indeterminado, em Brasília, no próximo dia 31 deste mês, uma greve de fome em defesa do ex-presidente Lula. O objetivo, segundo Stédile, é que o Supremo Tribuna Federal (STF) julgue de forma favorável o caso de Lula.

“Cada companheiro vai ter no peito uma placa dizendo ‘Eu estou aqui por causa do Fachin’, ‘Eu estou aqui por causa da Cármem Lúcia’, ‘Eu estou por aqui por cauda dos juízes que não são juízes’ no TRF-4”, detalhou o dirigente.

Stédile também contou que, no próximo dia 2 de agosto, uma caravana vai sair de Caetés, município pernambucano onde nasceu Lula, para se juntar ao acampamento em Curitiba. “Serão 4 ônibus que virão trazer a energia do povo nordestino, dos pernambucanos. Espero que vocês recebam nossos companheiros do Nordeste com um grande abraço e hospitalidade. Eles vão ter que dormir aqui e comer aqui junto com vocês e trazer solidariedade”, ressaltou.

No dia 7 de agosto, ainda de acordo com o líder do MST, será promovido um ato inter-religioso na frente do STF com lideranças de todo o país.

LeiaJá


0 comentários:

Postar um comentário