sábado, 27 de janeiro de 2018

São Paulo promove atacante de Belém do São Francisco e mais três para o time principal

 

O São Paulo foi Vice-Campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas revelou alguns bom jogadores que se destacaram durante toda a competição. Após alguns pedidos, inclusive da própria torcida, o Tricolor resolveu promover alguns destes jogadores e destaques para o time profissional. São eles: Toró, Helinho, Liziero e Igor Gomes. Que foram uns dos maiores destaques quanto do São Paulo, quanto da competição.

Atacante Toró, natural de Belém do São Francisco, no Sertão de Pernambuco, foi um dos artilheiros da edição deste ano (veja reportagem completa abaixo).

Na 49ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2018, seis jogadores terminaram como artilheiros, com seis gols cada, sendo um deles Jonas Toró, o camisa 7 do Tricolor Paulista. Natural de Belém de São Francisco, Sertão de Pernambuco, o atacante foi decisivo em três classificações do São Paulo, o que engradecem ainda mais sua marca.

Em dois anos de disputada da Copa São Paulo, sendo a primeiro com a camisa do Primavera, de Indaiatuba, que chamaram a atenção do Tricolor para contrata-lo no mês seguinte, em março de 2017, Jonas marcou 12 gols, seis em cada edição.

Em 2017, com a camisa do São Paulo, Toró fez uma boa temporada, com 28 gols em 33 partidas feitas, considerando o torneio ocorrido na China, a Future Cup, onde balançou as redes 17 vezes em 4 jogos.

Em 2018, com oportunidade no time titular do técnico André Jardine, após ter entrado bem nas partidas do título da Copa Internacional Ipiranga, no Rio Grande do Sul, Toró mostrou que tem estrela e talento. Logo na estreia, deixou o seu diante do Cruzeiro do Distrito Federal, depois, um diante do Botafogo/SP, ambos pela fase de grupos.


Na segunda fase, diante da Chapecoense, o camisa 7 foi decisivo para a classificação. Em jogo sob muita chuva, Toró fez os dois gols da vitória por 2 a 0. Nas quartas de final, com 33 graus e forte sol, à tarde, o atacante brilhou novamente. No tempo normal, fez os dois gols de empate diante do Vitória, em 2 a 2, levando a decisão aos pênaltis, que foram bem batidos por seus companheiros e garantiram a vaga na semifinal.

Em jogo que durou quase 24h, por adiamento com o campo alagado e raios na Arena Barueri, São Paulo e Internacional ficaram em 1 a 1. Nas cobranças de pênalti, já na sétima penalidade a ser batida, o jogador do Internacional chutou para fora, e Toró, que não marcou nos 90 minutos, com a maior tranquilidade e firmeza, converteu o pênalti, colocando o Tricolor na final.

Diante do Flamengo, com o Pacaembu lotado, o time do São Paulo foi guerreiro e saiu ovacionado pela torcida, que pode assistir um grande jogo e a dedicação de todos atletas, mesmo com a derrota por 1 a 0. Toró, caprichosamente, acertou o pé da trave, no gol que seria o de empate, ainda no primeiro tempo. Outras tantas chances foram criadas, mas o goleiro flamenguista estava inspirado.

“Infelizmente o título não veio, mas não faltou dedicação, esforço e um bom futebol de todo o grupo. Fico feliz por mais um ano de Copa São Paulo com seis gols, em poder ajudar a minha equipe na maior competição de base”, analisou Toró, que foi festejado e reconhecido pela torcida em todas as partidas da competição.

Blog de Assis Ramalho
Com informações do site do São Paulo F.C


0 comentários:

Postar um comentário