Publicidade

Briga com morte e feridos durante caminhada faz prefeito suspender campanha em Belo Jardim

O ministro da Educação Mendonça Filho participava da caminhada quando houve a confusão (Foto: reprodução)

Candidato à reeleição na eleição suplementar marcada para o próximo dia 2, o prefeito em exercício de Belo Jardim, Gilvandro Estrela (PV), suspendeu, ontem, a sua campanha, depois de uma briga no bairro da Cohab, onde realizava uma caminhada, que resultou na morte de um jovem. O episódio, segundo o blog apurou, não tem relação direta com o acirramento da campanha e se deu, segundo aliados do prefeito, por falta de policiamento. O ministro da Educação, Mendonça Filho, que apoia Estrela, estava no ato e chegou a ligar para autoridades do Governo do Estado pedindo policiamento para o local.

Tudo começou, segundo o blog apurou, quando um grupo de jovens que não estava na caminhada começou a seguir as pessoas que estavam participando do evento. “Chegamos a procurar o Batalhão para pedir policiamento temendo as provocações desse grupo, mas a polícia só apareceu quando um jovem já estava estirado na rua, morto”, contou um aliado do prefeito. Em função do crime, que ocorreu bem próximo ao local em que o prefeito já iniciava o seu discurso, a sua coligação suspendeu a campanha e divulgou a nota abaixo:


“A coligação União por Belo Jardim lamenta o episódio de violência ocorrido na noite, dessa quinta-feira (22), ao término da sua caminhada no bairro da Cohab I. A coligação ressalta que todos os procedimentos de segurança determinados pela Justiça Eleitoral foram cumpridos, como o envio de ofício ao 15° Batalhão da Polícia Militar, sediado no município, para que o evento tivesse a cobertura da PM.

É importante lembrar que desde a semana passada, a Justiça Eleitoral havia determinado a realização de apenas um evento político de grande porte por dia, em virtude do baixo efetivo policial do município. O que foi prontamente atendido, tendo em vista que a caminhada foi a única mobilização política desse dia.

Ainda assim, a presença da Polícia Militar não foi notada durante o evento. Inclusive, uma representante da coligação deixou a caminhada e dirigiu-se até o Batalhão para insistir que precisava de policiamento.

Lamentavelmente, no trecho final da passeata um grupo de jovens invadiu a multidão com violência já na tentativa de ferir alguém com uma faca. Esses indivíduos foram contidos por seguranças particulares, mas logo depois eles iniciaram outra confusão que acabou com uma vítima fatal e três feridos.

Diante desse episódio brutal, a coligação União por Belo Jardim vem a público comunicar que os eventos de campanha estão suspensos temporariamente, decisão que será mantida até que o Governo Federal envie tropas da Força Nacional para garantir a segurança do processo eleitoral suplementar do município, tendo em vista a falência da segurança pública estadual.

Blog do Magno, via Coligação União por Belo Jardim

Comentários

Publicidade