quarta-feira, 8 de junho de 2016

Ministro da Defesa, Raul Jungmann, faz visita ao Eixo Leste da Transposição e é entrevistado pelo Blog de Assis Ramalho e a Web Rádio Petrolândia

Integra da entrevista com o ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS-PE) vai ao ar na manhã desta quinta-feira (09) no programa ''Acordando com as Notícias'' na Web Rádio Petrolândia, apresentado por Assis Ramalho de segunda a sábado das das 5h30 as 8h30.
Ministro visitou o Eixo Leste da Transposição, em Floresta (Fotos: Assis Ramalho)



O ministro da Defesa, Raul Jungmann, verificou nesta quarta-feira (08) as atividades da Operação Carro-Pipa e o andamento das obras da Transposição do rio São Francisco, projetos com a atuação do Exército Brasileiro. Para minimizar a escassez de água em áreas críticas do semiárido, o ministro anunciou a construção de 2.500 poços artesianos em todo o Nordeste. A medida visa, segundo ele, à redução da pressão e dos custos do programa de abastecimento por carros-pipa. “Nós estamos aqui iniciando um novo projeto de exploração de água subterrânea. Com aproximadamente 40 perfuratrizes, iremos propiciar 2.500 novos poços. Isso vai significar água direto e a redução da pressão e dos custos do programa de entrega de água por meio de carros-pipa”, explicou Jungmann.

A visita do ministro às obras do Eixo Leste da Transposição, entre Floresta e Petrolândia, no Sertão de Pernambuco, aconteceu à tarde. Na oportunidade, o ministro foi entrevistado por Assis Ramalho em reportagem para o Blog de Assis Ramalho e a Web Rádio Petrolândia

Na entrevista, o ministro afirma que, com a conclusão da Transposição, prevista para o próximo ano, a indústria da seca chegará ao fim. Jungmann destacou a importância dos trabalhos realizados pelo Exército Brasileiro na obra.

Raul Jungmann: ''A Transposição é uma obra extraordinária, que está trazendo para o plano da realidade um antigo sonho nordestino, que é poder fugir do flagelo da seca, poder viver na terra em que nasceu e, sobretudo, viver com prosperidade. Viver com justiça e viver sem precisar de favores políticos, seja de quem for, e liquidar de uma vez por todas a indústria da seca. E é pra isso que o atual programa de distribuição de água do carro-pipa do Exército Brasileiro tem contribuido, com três milhões e novecentas pessoas sem ter qualquer tipo de direcionamento, e sem ter qualquer tipo de troca de água por consciência ou por votos''.

A nossa reportagem perguntou como o ministro está assimilando a transição, ao ter assumido, recentemente, uma pasta que pertencia ao outro governo.

Raul Jungmann: ''Olha, isso aqui é uma coisa que começou ainda no Império. Me lembro da famosa frase do Imperador D. Pedro que dizia “Venderei até a última jóia da coroa, mas solucionarei o problema da seca no Nordeste”. A verdade é que essa obra, tão sonhada, ela foi iniciada em governos anteriores e evidentemente que merece o nosso reconhecimento, mas sem sombra de dúvidas isso aqui é uma obra que diz respeito a todos os brasileiros e brasileiras, e particularmente aos nordestinos e que contam com o apoio decisivo do Exército, que está fazendo o canal de acesso, está fazendo barragens e que também está construindo estradas de acessos, ou seja, é um trabalho conjunto, tanto de governos anteriores quanto do governo atual, que vai, espero eu, em 2017 estar colocando definitivamente para funcionar a Transposição do Rio São Francisco''.

Perguntamos se o presidente Temer pretende fazer sua primeira viagem oficial ao Nordeste, fazendo visita às obras da Transposição do São Francisco.

Raul Jungmann:
  ''Olha, ainda não tem uma data definida, mas eu colhi uma informação, lá na Casa Civil, que o presidente pretende fazer sua primeira viagem [oficial], e que essa viagem seria exatamente para que ele possa conhecer de perto e monitorar as obras da Transposição. E que também nessa oportunidade ele estaria, muito provavelmente, definindo uma data para que a Transposição entre em operação. De qualquer maneira, eu acho de muita felicidade que a primeira viagem do presidente Temer seja ao Nordeste, seja à Transposição que é um grande sonho dos nordestinos''.

Perguntamos a opinião do ministro sobre o momento crítico pelo qual o país atravessa, como o mar de corrupção que se alastra em Brasília e sobre o futuro da Lava Jato.

Raul Jungmann:
 ''De um lado, eu estou vendo com tristeza, por verificar que a corrupção era muito maior do que a gente imaginava. Vejo com muita tristeza o dinheiro da saúde, da educação, da segurança ser desviado para o bolso de corruptos e isso, evidentemente, nos deixa muito triste. Mas, pelo outro lado, está um sentimento de alegria, porque o Brasil é maior do que a crise e vai sair muito melhor depois da Lava Jato, porque essa operação, que vai até o fim, e com o apoio do governo Temer, está passando a política e o Brasil a limpo''.

Ver fotos, clique > Visita ministro Raul Jungmann à Transposição Eixo Leste/Floresta-PE

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário