quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Tentativa de assalto a banco no Ceasa termina com cinco presos e dois feridos, no Recife

Dois vigilantes foram baleados (Reprodução Internet)

A agência do banco Santander localizada dentro do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife, foi alvo de uma tentativa de assalto na tarde desta quinta-feira (21). De acordo com a Polícia Militar, cinco homens foram presos e duas pessoas ficaram feridas durante a ação criminosa.

A investida ocorreu por volta das 16h, quando a unidade bancária já estava fechada. De acordo com o presidente do Ceasa, Gustavo Melo, os bandidos entraram na agência e fizeram alguns funcionários reféns.

“O Ceasa é um órgão público, com 60 mil pessoas entrando todos os dias. Eles entraram como qualquer pessoa entra e anunciaram o assalto. A vigilância do Ceasa e a Polícia Militar cercaram a agência. Eles se sentiram acuados e pegaram alguns funcionários como reféns”, contou o presidente do centro.



Um vídeo distribuído na internet pelo WhatsApp mostra o momento da fuga e uma intensa troca de tiros. Em determinado momento, um policial militar pede que os ladrões joguem as armas no chão. Segundo a PM, os feridos foram socorridos para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área central do Recife.


Ainda de acordo com a PM, três armas foram apreendidas. Dois veículos usados na investida criminosa, um carro e uma moto, também foram recolhidos. Um carro utilizado pelo grupo conseguiu fugir do local. Não se sabe quantas pessoas estavam dentro do automóvel.

“Eles liberaram os reféns ainda dentro do Ceasa. Nesse momento, a polícia e a vigilância foi para cima. Eles não conseguiram sair do Ceasa porque fechamos os portões”, comentou o presidente do centro de abastecimento.

Bastante nervosa, uma comerciante, que preferiu não ser identificada, relembrou os momentos de tensão que viveu na tarde desta quinta (21). “Assim que cheguei na minha loja só escutei o tiroteio. Fiquei muito nervosa. Foi muito tiro. Foram dois minutos de tiros sem parar”, contou.

G1 PE


0 comentários:

Postar um comentário