quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Policial morre após ser baleado no RJ; já são 18 no ano

Sargento foi morto quando saía para trabalhar 

O policial militar Fábio Miranda Silva, de 41 anos, foi assassinado com três tiros na esquina das ruas Thompson Flores e Joaquina Rosa, no Méier, no início da tarde desta segunda-feira.

O PM era lotado no Batalhão de Policía Rodoviária (BPRv) e saía para trabalhar quando o crime aconteceu. Segundo PMs que atenderam a ocorrência, Fábio Miranda Silva foi morto em uma tentativa de assalto. "Ele estava indo para o BPRv, em Niterói, quando, na esquina da rua em que morava, foi fechado por um veículo de onde saíram dois bandidos armados e anunciaram o assalto", contou um PM.

Os policiais ainda contaram que Fábio não reagiu, e foi executado quando os bandidos encontraram a farda da Polícia Militar no banco traseiro de seu carro, um Hyundai Tucson de cor preta.

"A farda da PM foi a sentença de morte dele. Quando os bandidos a viram, saíram do carro, foram atrás do Fábio e o executaram com três tiros. Na nuca, no queixo e no tórax", contou um PM.


Fábio Miranda Silva estava com a esposa quando foi assassinado. Ela não ficou ferida. Além da mulher, o policial deixa três filhos.

Fábio, que estava na Polícia Militar há 13 anos, chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital Municipal Salgado Filho, onde deu entrada por volta de 12h.

Segundo os PMs que estiveram no local, os bandidos levaram a arma de Fábio, que é o 16º policial militar morto no Rio este ano. "Esta situação é inadmissível. Se não há segurança para os policiais, imagina para a população do Rio. Todos estamos entregues à própria sorte", desabafou um agente do BPRv.

A Divisão de Homicídios (DH-capital) vai assumir as investigações.

O Dia -RJ


0 comentários:

Postar um comentário