Publicidade

Pelé lamenta a morte do amigo Jair Rodrigues



Santista roxo, apaixonado por futebol, Jair Rodrigues era amigo de Pelé. O cantor, que teve o auge de sua carreira na mesma década em que a equipe comandada pelo Rei do Futebol ganhava títulos sem fim mundo afora, chegou até mesmo a gravar músicas em parceria com o jogador. Procurado pelo GLOBO, Pelé manifestou seu pesar:

— Jair era um amigo muito próximo. Nos conhecíamos há mais de 50 anos e compusemos juntos várias vezes. Que ele descanse em paz, e que todos nós lembremos de seu belo talento e suas significantes contribuições para o Brasil.

Uma das canções de Pelé cantada por Jair, "Cidade grande", ganhou clipe no Fantástico em 1981. Jair já tinha uma música composta por Pelé, "Recado à criança", de 1968, e gravaria outra, "Violeiro, violeiro", de 1982.

Paixão pelo futebol
Em seu primeiro disco, de 1962, Jair gravou duas músicas em homenagem à seleção brasileira que ganharia o bicampeonato no Chile naquele ano. Uma delas foi “Brasil Sensacional” e a outra "Marechal da Vitória", de Alfredo Borba, homemagem a Paulo Machado de Carvalho, chefe da delegação brasileira naquela Copa. A segunda se tornaria um dos maiores sucessos no rádio aquele ano.

Em 1979, também no Fantástico, grava uma homenagem ao jogadores de futebol, destacando a dureza da profissão, apesar de toda a fama e dinheiro que eles conquistam.

"Essa é a história de todos os grandes jogadores de bola, de ontem de hoje e de sempre. Uma história que se repete e, apesar dos exemplos, é a mais comum na vida dos nossos craques", diz Jair no início do vídeo.


O Globo

Comentários

Publicidade