sábado, 30 de setembro de 2017

Morre, aos 53 anos, atriz Solange Badim

Conhecida por seus trabalhos na TV, como na novela "Porto dos Milagres", em 2001, e "Salve Jorge", de 2012, com a personagem Delzuíte Aparecida, Solange também se destacou no teatro. 

Morreu, aos 53 anos, a atriz Solange Badim, no início da noite desta sexta-feira. Solange estava internada no Hospital Badim, na Tijuca, Zona Norte do Rio, tratando de um câncer em estado avançado e faleceu por volta das 17h30. A família não quis conversar com a imprensa. A informação foi confirmada pela assessoria do hospital, que pertence à família de Solange.

Solange estava internada desde o dia 8 de setembro. O velório da atriz será neste sábado partir das 9h, no Cemitério do Catumbi, na Zona Norte da cidade. O corpo será cremado às 16h. A atriz tratava há pelo menos 7 anos o câncer, que já havia se espalhado.

Segundo a coreógrafa Márcia Rubin, amiga de Solange há 33 anos, a atriz era positiva em relação ao tratamento da doença.

— Ela sempre foi muito determinada. Foi muito potente lidando com tudo isso. Vai fazer muita falta. É uma perda gigantesca. Ela era maravilhosa. Toda classe teatral amava ela — contou.

A produtora Alessandra Reis, sócia de Solange na peça "Lifting, uma Comédia Cirúrgia", contou que a atriz era uma mulher do teatro, e que sempre manteve a alegria.

— É um momento muito difícil. Ela é uma luz. Foi uma fundamental no nosso processo. É difícil não ter ela presente. O "Lifting" tem a Solange, porque ela ensaiou, ela era produtora, fundadora. Mas é uma atriz do teatro, uma comediante, uma alegria. Solange era uma mulher muito alegre, muito criativa. Montamos a peça com muita dificuldade, sem patrocínio, pela comédia. Mas é só uma passagem — contou.

Conhecida por seus trabalhos na TV, como na novela "Porto dos Milagres", em 2001, e "Salve Jorge", de 2012, com a personagem Delzuíte Aparecida, Solange se destacou no teatro com a peça "Emilinha & Marlene, as Rainhas do Rádio", onde interpretou Marlene. Conquistou, como melhor atriz, o Prêmio Cultura Inglesa de Teatro, em 1995, com a peça "As Armas e o Homem de Chocolate". Por sua atuação em "As Bodas de Fígaro", dirigido por Daniel Herz, conquistou o 2º Prêmio Cesgranrio de Teatro e o APTR, da Associação dos Produtores de Teatro, em 2015.

O último trabalho da atriz foi na peça teatral "A Reunificação das Duas Coreias", do dramaturgo francês Joë Pommerat. O primeiro papel de destaque de Solange foi na novela "Salve Jorge", de Glória Perez, em 2012, em que viveu Delzuite, mãe da personagem Lurdinha, de Bruna Marquezine, e esposa de Pescoço, vivido por Nando Cunha. Solange começou a trabalhar como atriz aos 21 anos.

Atriz era uma das produtoras da peça "Lifting, uma Comédia Cirúrgica”, com Ângela Rebello, Drica Moraes e Lorena da Silva.

Nas redes sociais, o ex-marido de Solange, Sérgio Marimba, pai de sua filha Sofia Badim, lamentou a morte da atriz: "Venho com muita tristeza e dor notificar a partida da grande atriz Solange Badim, amiga, mãe, parceira e tudo que é de especial que possa existir nesta vida!!!! Siga em paz guerreira, aqui ficamos com uma imensa saudade do seu sorriso e do seu amor. Que nossa Senhora da Conceição te cubra com seu manto de luz e te ampare na sua nova missão, Te Amo".

Por G1


0 comentários:

Postar um comentário