terça-feira, 11 de julho de 2017

Petrolândia marca presença no estande da SecMulher na Fenearte

Petrolândia estará representada no estande da Mulher, na Fenearte, de 12 a 16 de julho, com peças em barro e palha (Foto: Lúcia Xavier/Arquivo BlogAR)

A Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE) está presente pelo 10º ano consecutivo na maior feira de artesanato da América Latina, a 18ª edição da Fenearte 2017, iniciada no dia 6 deste mês, no Centro de Convenções de Pernambuco. Vinte grupos de artesãs, que representam 200 mulheres vindas do interior do Estado e Região Metropolitana, estão comercializando uma variedade de produtos no Estande da SecMulher. Para ter acesso ao estande, é só se dirigir ao cruzamento das ruas 12 e 13, números 384 e 385.

De 06 a 11 de julho, estão no estande os grupos Quilombolas de São Lourenço. Neste, as mulheres trabalham com colares de cascas de marisco e redes de Pesca. Já o grupo Art’s Belas, do município de mesmo nome, vem com a arte indígena. O Art’s Barros, do município de Brejinho, produz as tradicionais panelas de barro que dão um toque todo especial aos alimentos. As artesãs do grupo Flor de Assussena trazem do município de São João os tradicionais licores e doces em calda. O Grupo Arte da Terra, de Jaboatão dos Guararapes, comercializa roupas de algodão cru e acessórios de crochê. Já o Hella, de Paulista, apresenta turbantes de tecido étnicos e acessórios, e o Grupo Chama Viva, do Recife, apresenta bonecas de pano produzidas com temáticas educativas, entre outros produtos.


Na segunda etapa, de 12 a 16 de julho, os grupos provenientes de Moreilândia, Recife, Paulista, Petrolândia, Carpina, Limoeiro e Barreiros trazem a diversidade cultural traduzidas em bolsas, nécessaires, peças utilitárias em tecido, doces, chocolate e biscoitos artesanais, garrafas decoradas, vassouras pet, trufas, perfumaria, entre outros.

PASSARELA FENEARTE – No dia 8 de julho, aconteceu na passarela Fenearte o desfile com roupas e acessórios tipicamente nordestinos. As artesãs de Lagoa do Carro expuseram na passarela looks com detalhes dos tapetes bordados, tradição da cidade.

A diversidade cultural dos municípios foi representada na passarela através de 50 peças com a cor, o tecido, o brilho e a cultura de cada região, com peças confeccionadas em frivolité, bordado, algodão cru, acessórios étnicos tribais, turbantes, colares, brincos e pulseiras.

Secretaria 


0 comentários:

Postar um comentário