quarta-feira, 26 de julho de 2017

Ex-delegado e ex-comissários são presos por simulação de flagrante e extorsão a turista italiano em PE

Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel) (Foto: Antônio Coelho/TV Globo)

Polícia Civil de Pernambuco prendeu, nesta quarta-feira (26), um ex-delegado, dois ex-comissários e um guia turístico. As capturas ocorreram no Recife, em Jaboatão dos Guararapes e em São Lourenço da Mata, na Região Metropolitana. Os quatro foram detidos em uma ação de cumprimento a mandados de sentença condenatória por simulação de um flagrante e extorsão a um turista italiano.

De acordo com a delegada Patrícia Domingos, da Delegacia de Crimes contra a Administração Pública (Decasp), eles vão responder por concussão, quando um servidor público exige vantagem indevida. Outro crime é o de denunciação caluniosa, em que a pessoa acusa outra mesmo sabendo da inocência dela. “Eles teriam forjado um flagrante de porte ilegal de armas e extorquido dinheiro do turista”, explicou a delegada.

O caso ocorreu em 2005. Depois disso, os quatro foram condenados e, agora, a polícia cumpriu os mandados de prisão. O delegado e um dos agentes já tinham sido demitidos da corporação. O outro policial estava aposentado.

Os quatro foram levados para o Centro de Triagem e Observação Criminológica (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. A delegada Patrícia Domingos ressaltou que o guia turístico era o informante dos policiais. “A vítima alegou que não era dono da arma e das notas falsas”, comentou a policial.

A pena do crime de concussão é de 2 anos a oito anos de reclusão, além de multa. A pena de denunciação caluniosa prevê o mesmo período de reclusão e multa.

G1 PE


0 comentários:

Postar um comentário