quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Petrolândia: Comunidade realiza mutirão para construção de moradia para menores órfãos


Fotos: Assis Ramalho


No último sábado, 21 de setembro, a reportagem do Blog de Assis Ramalho esteve no Bairro Nova Esperança, subúrbio da cidade de Petrolândia, para registrar um exemplo de solidariedade. Um grupo de pessoas, comovidas com tragédia familiar ocorrida em meados deste ano, reuniram-se em mutirão para construir a casa de seis crianças órfãs, a mais velha com 13 anos e a mais nova com apenas 1 ano de idade.

As crianças perderam pai e mãe no mesmo dia, em evento que teve grande repercussão no município. Mobilizados para conceder melhoria nas condições de vida dos menores, os voluntários estão construindo uma casa para os menores, que atualmente estão sob guarda da avó materna.

A residência é no Bairro Nova Esperança, próximo à Escola Municipal Itamar Leite. No local do mutirão, conversamos com os voluntários presentes.

Para o voluntário Guilherme, residente no Bairro Nova Esperança, é muito importante ajudar as pessoas que mais precisam, porque lá na frente ele também poderá precisar da ajuda de alguém. "Quando eu soube desse mutirão para a construção desta casa que vai servir para as crianças, eu não pensei duas vezes, e vim correndo dar a minha contribuição. Hoje, eu estou ajudando uma família carente, mas amanhã poderá ser a minha família que estará precisando de ajuda", disse.


Para José Wilson, conhecido como Tatá, que também reside no Bairro Nova Esperança, a tragédia que deixou as crianças órfãs tocou o seu coração. "Desde o dia em que o fato aconteceu que eu fiquei preocupado com a situação das crianças. E quando surgiu a oportunidade de eu dar a minha contribuição, eu vim correndo. Será um orgulho pra mim, quando eu ver essa casa construída.Vai ser um momento inesquecível", disse José Wilson, enquanto mostrava, orgulhosamente, a colher de pedreiro, seu instrumento de trabalho.

Nossa reportagem também encontrou um cidadão que estava de férias do seu trabalho, mas em vez de usar o tempo para descanso, resolveu realizar uma ação de solidariedade. Carlos de Souza, morador da Quadra 14 de Petrolândia, é comerciário e trabalha na empresa Paullinely Construções. "Eu estou de férias da empresa em que trabalho, mas aproveitei para ajudar na construção desta casa, porque eu tenho certeza que todos nós vem ao mundo com uma missão determinada por Deus. E se tem uma coisa que eu gosto de fazer, é ajudar as pessoas que mais precisam de mim. Pra isso, eu sempre agradeço a Deus pela saúde que ele me dá, porque assim eu posso ajudar a minha família e outras pessoas que precisam de mim", disse Carlos de Souza.

Encontramos lá também Damião, tio das crianças. Pra ele, esse ato de caridade das pessoas, para a construção de uma casa para os seus sobrinhos, vai ficar marcado na sua vida. "Foi Deus quem tocou o coração dessas pessoas que estão nos ajudando na construção dessa casa para os meus sobrinhos. Eu nunca vou esquecer dessas pessoas. Só Deus sabe o quanto nós vamos ser gratos a eles", disse Damião com lágrimas nos olhos.

Para os voluntários Fernando Santos e Dedé de Lindaura, que residem no Bairro Nova Esperança, o importante é saber que estão fazendo algo em prol de crianças inocentes e que precisam ser ajudadas agora, para que no futuro elas possam saber o tamanho da importância de serem solidárias com as outras pessoas.

A construção é feita aos poucos, pois o material de construção está sendo doado por pessoas simples, entre elas dois pequenos empresários da cidade que preferiram não ter os nomes citados na reportagem.

O Blog de Assis Ramalho felicita as pessoas de bom coração que ajudam, cada um de acordo com suas possibilidades.

Quem desejar colaborar com esta ação solidária, por favor, entrar em contato pelos telefones: (87) 3851-1212 ou por celular: (87) 9992-6350 e 9955-1186.

"Você pode ser solidário do jeito mais simples e fazer os outros felizes. A doação é a forma de solidariedade a fim de tornar a vida digna e confortável. Temos na solidariedade um compartilhar do sofrimento alheio."

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos: Assis Ramalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário