terça-feira, 10 de abril de 2018

Em nota, Paulo Câmara lamenta proibição de visita a Lula em Curitiba


Impedido de visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, nesta terça-feira (10), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), transmitiu sua solidariedade ao petista. O pernambucano viajou ao Paraná com outros gestores na intenção de ter um encontro com o ex-presidente. No entanto, a juíza Carolina Lebbos, responsável pela execução penal do petista, negou acesso a Lula fora do horário normal de visitas, que ocorrem às quartas-feiras.

Por meio de nota, o PSB afirmou que Paulo Câmara comunicou a Gleisi Hoffmann, senadora e presidente nacional do PT, que lamentava a impossibilidade da visita. Ele encontrou com a líder petista na residência do senador Roberto Requião (MDB-PR). Além disso, o partido afirmou que as despesas do governador Paulo Câmara foram custeadas pelo partido.

Confira a nota do PSB:

Nota
O governador Paulo Câmara, que também é vice-presidente nacional do PSB, viajou, na manhã desta terça-feira (10/04), para Curitiba, para visitar o ex-presidente Lula. Diante da negativa da Justiça em permitir acesso a Lula, na Polícia Federal, o governador comunicou à senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, que lamentava a impossibilidade da visita e transmitiu sua solidariedade ao ex-presidente Lula, conforme tornou público em nota divulgada na semana passada. Paulo esteve com a senadora durante encontro na residência do senador Roberto Requião, com os demais governadores do Nordeste. Os governadores também estiveram na Superintendência da PF em Curitiba, quando foram informados do indeferimento da solicitação da visita. Todas as despesas da viagem do governador Paulo Câmara foram custeadas pelo PSB Nacional.

Assessoria de Imprensa do PSB


0 comentários:

Postar um comentário