segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Em Petrolândia, Marília Arraes recebe apoio à sua pré-candidatura ao Governo do Estado



Após o lançamento de sua pré-candidatura ao Governo de Pernambuco, realizado no sábado (27), em Serra Talhada, a vereadora do Recife Marília Arraes visitou Petrolândia, no Sertão de Itaparica, onde apresentou sua proposta de chefiar o Executivo estadual, durante reunião com o diretório do Partido dos Trabalhadores (PT), lideranças e militantes de várias cidades do Sertão de Itaparica, na manhã de domingo (28).

O objetivo do encontro, ocorrido na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolândia, foi conquistar adesões internas para consolidar a candidatura da vereadora rumo ao Palácio do Campo das Princesas. O ato reuniu lideranças históricas do partido, como a deputada estadual Tereza Leitão, o ex-deputado federal Fernando Ferro, o coordenador do Movimento Sem Terra (MST-PE), Jaime Amorim, além do diretor de políticas agrícolas, Admilson Nunes. Contou ainda com a participação de de vários diretórios e movimentos sociais, que marcaram presença em Petrolândia para prestigiar a pré-candidata.

Ao fazer uso da palavras, todos destacaram a importância da candidatura de Marília ao Governo do Estado e de Lula à presidência da República, apesar da confirmação de sentença condenatória contra o petista, no último dia 24. Todos discursaram em defesa do ex-presidente e fizeram duras críticas aos procedimentos da justiça brasileira, desde o processo na primeira instância, conduzido por Sérgio Moro, ao julgamento no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Aos gritos de “Pernambuco vai ser governado por mulher”, Marília Arraes, iniciou seu pronunciamento com agradecimentos à organização do encontro, além de alfinetar o evento do movimento “Pernambuco Quer Mudar”, realizado no dia anterior, em Petrolina.

Marília discursou por cerca de oito minutos. Assista abaixo ao discurso, na íntegra.


''Esse é o primeiro ato político que nós fazemos depois do lançamento da pré-candidatura, realizada ontem (em Serra Talhada), que inclusive superou a festa que a direita fez em Petrolina, e esse é o grande recado que o povo de Pernambuco está dando. Ontem, o povo disse que essa candidatura não era somente do PT, não era uma candidatura de Marília, foi uma candidatura construída de baixo para cima. É uma candidatura que nasceu da necessidade de enfrentarmos esse momento político que o Brasil tem passado", afirmou a pré-candidata.

Marília Arraes declarou ainda que a legenda está unida para a corrida eleitoral e passou um recado para a militância. “Espalhem por aí que o PT tem candidata. Nós não temos máquina, nós não temos dinheiro para comprar as mentes das pessoas. E se tivéssemos não iríamos fazer. Mas, nós temos a coragem de enfrentar tudo isso. A partir do momento em que nós consolidar a candidatura, cada um e cada uma, vai ser o multiplicar de ideias, e vai jogar o jogo diferente do deles. Vai tentar conscientizar as pessoas para que a gente possa, de fato, conseguir defender tudo que nós temos defendido. Vamos para a luta! A luta é grande, 2018 está apenas começando, mas eu tenho certeza de que vai ter muito trabalho e muita alegria para a gente comemorar'', enfatizou ela.

Ver mais fotos>Evento de apoio à candidatura de Marília Arraes (Petrolândia, 28/01/2018)


Marília, de 33 anos, militante na política desde a juventude, é neta do ex-governador Miguel Arraes e prima legítima do ex-governador Eduardo Campos. Ela começou sua vida pública no PSB, que trocou pelo PT, em 2014, após ter sido impedida de disputar uma vaga na Câmara Federal.

O PT-PE, decidido a colocar uma candidatura própria ao Governo do Estado, está dividido quanto à composição da chapa. A vereadora tem ganhado cada vez mais espaço dentro do Estado e conquistado a simpatia de caciques importantes, como o senador Humberto Costa, que era entusiasta de uma aliança com o PSB. Mas há outros nomes no páreo e a escolha do partido deverá ser anunciada, provavelmente, em março.

Redação do Blog de Assis Ramalho
Fotos e vídeo Assis Ramalho/BlogAR


0 comentários:

Postar um comentário