sábado, 23 de setembro de 2017

Reforço das parcerias e mais incentivo às pesquisas são discutidos na Semana da Fauna em Pernambuco

Assuntos foram abordados em seminário sobre gestão ambiental promovido pela CPRH e Semas (Foto: Divulgação/CPRH)

A apresentação e o balanço de algumas das ações desenvolvidas na área do meio ambiente, como a fiscalização voltada para a conservação da fauna pernambucana – envolvendo órgãos como a CPRH, Ibama e Cipoma – foram algumas das questões discutidas, esta semana, em seminário promovido dentro da III Semana da Fauna. O reforço às parcerias e o diálogo sobre a necessidade de ampliação de trabalhos científicos que aprofundem o conhecimento da população sobre os animais que habitam nossos biomas foram pontos de consenso dos debates.

O seminário “Avanços e Desafios da Gestão da Fauna em Pernambuco” foi um dos pontos altos da programação da Semana da Fauna, uma iniciativa da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas). Realizado no Centro de Biociências da UPPE, teve mediação do diretor de Recursos Florestais da CPRH, Walber Santana, e participação de professores, pesquisadores, estudantes e gestores públicos (Ibama, Cipoma, Parque Dois Irmãos, Cetas Tangara), entre outros.

“Foi um momento muito rico. Discutimos a importância do papel fiscalizador na conservação da nossa fauna, que envolve CPRH, Ibama e Cipoma, a busca de mais estímulo às pesquisas científicas, os trabalhos desenvolvidos no Parque Estadual Dois Irmãos e no Cetas Tangara (Centro de Triagem de Animais Silvestres), hoje uma referência nacional no acolhimento e na recuperação de animais vítimas do tráfico ou do abandono”, destacou Walber.

Também participante, o comandante da Cipoma, tenente-coronel Wolney Pereira, apresentou um balanço das ações do órgão, algumas em parcerias com a própria CPRH, e falou sobre o reaparelhamento da unidade, a partir dos recursos que passou a receber da taxa de Controle e Fiscalização Ambiental do Estado (TFAPE). Já o analista ambiental Amaro Cezar, do Ibama, falou sobre as ações do órgão no Estado e também no plano nacional, enquanto Lucianna Rameh, do Parque Estadual Dois Irmãos (PEDI), discorreu sobre a conservação em cativeiro (Ex-situ) que o zoológico vem promovendo, entre outros projetos desenvolvidos.

Os demais palestrantes foram: o biólogo Yuri Valença, com atuação na CPRH, deu uma geral sobre as ações e projetos desenvolvidos no Cetas Tangara; Maria Adélia Borstelmann de Oliveira (UFRPE) abordou projetos em andamento sobre conservação de primatas no Nordeste, mais especificamente em Pernambuco; e, por fim, Luciano Naka (UFPE) ressaltou a importância da conservação das aves da caatinga, abordando a situação das espécies ameaçadas (arara azul, pintassilgo do Nordeste, jacucaca) e pontuando o status e os projetos de conservação que estão sendo desenvolvidos na caatinga.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH
www.cprh.pe.gov.br


0 comentários:

Postar um comentário