quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Serra Talhada vai receber voo para o Recife ainda neste ano


A cidade de Serra Talhada já poderá receber voos da Azul Linhas Aéreas no segundo semestre deste ano. O planejamento do estado e da companhia é que a principal cidade do Sertão do Pajeú tenha um voo diário conectado ao Recife ou dois voos dentro do intervalo de quatro dias. Em visita/vistoria ao aeroporto da cidade, realizada nesta terça-feira (3), os secretários Felipe Carreras. de Turismo, e Sebastião Oliveira (Transportes) acompanharam as equipes técnicas da Azul, coordenadas pelo diretor de expansão da companhia, Ronaldo Veras. A pista foi aprovada e os encaminhamentos serão em prol da construção do terminal do Aeroporto, essencial para a operação.

"A pista está concluída, aprovada em vistoria da secretaria de Transportes e da Azul. Agora, apresentamos o projeto das intervenções do Terminal de passageiros para observações da companhia aérea, que se comprometeu a nos dar retorno sobre isso", destacou o secretário de Turismo do estado, Felipe Carreras.


Segundo ele, além do terminal, é preciso um reservatório de água e outros equipamentos. "O orçamento de R$ 35 milhões já está assegurado para a construção da infraestrutura necessária para o aeroporto operar e vamos acompanhar para que os voos comecem ainda que o terminal não esteja 100% concluído, desde que os requisitos de segurança estejam assegurados", afirmou. A duração da construção de um terminal de passageiros é de seis meses a oito meses.

O projeto ainda foi apresentado a prefeitos das cidades do sertão do Pajeú e a ideia é que, com a rota da região para o Recife reduzida, os negócios evoluam a partir de um novo modal de conexão. "A ligação vem em um momento oportuno, quando a gente consegue um hub regional para o Recife, conectando às cidades do Nordeste e a grandes capitais do país. E fazer isso chegar a Serra Talhada, para quem faz negócio no sertão é extremamente positivo. O ganho ainda é que conecta a cidade ao nordeste pelo hub do Recife, garantindo a demanda de ida e de volta", reforça Carreras.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário