quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Exposição sobre animais silvestres chega ao Forte de Tamandaré, na Mata Sul de PE


Mostra pode ser visitada até o dia 19 deste mês, no município, junto com exposições sobre a APA Costa dos Corais e o Almirante Tamandaré (Foto: Arquivos CPRH/Prefeitura de Tamandaré)

Depois de passar pelo Plaza Shopping, no Recife, Shopping Sirinhaém, no município de mesmo nome, e na Praça do Relógio, em Porto de Galinhas, a exposição itinerante “Animais Silvestres: Eles Precisam de Nós”, organizada pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), chega agora ao município de Tamandaré, Mata Sul do Estado. Até o dia 19 de fevereiro, a mostra pode ser visitada no Forte Santo Inácio de Loyola, construção histórica do Século XVII, conhecido também como Forte Tamandaré.

A exposição reúne diversas fotografias de animais de várias espécies, com passagem pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), de CPRH. Alguns foram vítimas do tráfico e/ou de maus-tratos. Com a iniciativa, o órgão sensibiliza a população sobre a importância da preservação das espécies e de que elas devem viver em seus habitas naturais, e não em cativeiro. Em 2007, o Cetas acolheu um total de 9.153 animais (a maioria aves, répteis e mamíferos) e, ao mesmo tempo, promoveu a soltura – após a reabilitação – de 5.454.


No Forte Santo Inácio, em parceria com a Prefeitura de Tamandaré, por meio das secretarias de Turismo, Cultura e Meio Ambiente, além da Marinha, a mostra da CPRH poderá ser visitada junto com outras três exposições: uma comemorativa aos 20 anos de criação da APA Costa dos Corais, área de preservação da Costa Brasileira criada por decreto federal em 1997; outra sobre tipos de corais que ocorrem na APA; e mais uma comemorativa ao Almirante Tamandaré, patrono da Marinha Brasileira, organizada pela Escola de Aprendizes Marinheiro de Pernambuco.

E o próprio Forte, uma construção histórica dos portugueses, palco de batalhas com os holandeses na época do Brasil Império (1822-1889), merece uma visita bem detalhada. O horário de visitação é das das 9h às 17h, sendo cobrado o ingresso de R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia). A edificação fica na Rua Catorze, 107-331.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário