segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Nova chacina deixa pelo menos dez mortos na cadeia de Itapajé, no Ceará


O massacre ocorreu dentro da Cadeia Pública (Foto: via Whatasapp/O POVO)


Menos de 72 horas após a maior chacina registrada no Ceará, em que 14 pessoas foram assassinadas, sem chances de defesa no Forró do Gago, em Cajazeiras, as forças da segurança pública do Ceará registraram novo massacre. Agora, em Itapajé, a 124,2 km de Fortaleza, rebelião deixou pelo menos dez homens mortos e outros oito feridos. O massacre ocorreu dentro da Cadeia Pública do Município. As informações preliminares apontam que detentos de facções rivais entraram em confronto.
Conforme Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), até o fim da manhã desta segunda-feira, 29, foram contabilizados dez corpos. De acordo com ele, pelo menos oito detentos ficaram feridos no conflito.

"Houve troca de tiros entre os detendos em um conflito de facções decorrente da situação da chacina (das Cajazeiras) e da guerra declarada entre as duas facções", afirma Justa. Ele afirma que rebelião já foi controlada.

Os presos foram socorridos e levados a uma unidade hospitalar no município. Conforme a Copen, o próximo passo é realizar a transferência dos detentos de uma das facções, a que tiver em menor número na unidade, para evitar a continuidade do conflito.

A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) confirma que os 10 internos morreram na briga entre os grupos rivais. "Policiais do município e agentes penitenciários do Grupo de Operações Regionais realizaram a intervenção, controlando a cadeia", diz nota.

As vítimas são:

Alex Alan de Sousa Silva, 19 anos
Francisco Mateus da Costa Mendes, 19 anos
Francisco Davi de Sousa Mesquita, 19 anos
Caio Mendes Mesquita, 19
William Aguiar da Silva, 20
Carlos Bruno Lopes, 27
Francisco Elenilson Sousa Braga, 33 anos
Francisco Elder Mendes Miranda, 35 anos
Manuel da Silva Viana, 37

As primeiras vítimas, de 19 anos, serão encaminhadas à Canindé. O restante das vítimas será encaminhado à Sobral. Nove pessoas morreram no local e um 10º detento, que ainda não teve o nome divulgado, morreu no hospital.

O Povo Online


0 comentários:

Postar um comentário