segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Morre menino de três anos ferido em acidente de trânsito causado por motorista embriagado no Recife


Morte de Miguel Arruda da Motta Silveira Neto foi confirmada pelo Hospital Santa Joana, onde ele estava internado. Mãe do menino e babá, que estava grávida, também morreram após o acidente, que deixou ainda o pai da criança e a irmã dele gravemente feridos.  (Foto: Eduarda Abelenda)

Morreu na tarde desta segunda (27) o menino que ficou gravemente ferido após o acidente provocado por um motorista embriagado, que colidiu contra um carro no cruzamento da Estrada do Arraial e da Rua Cônego Barata, na Zona Norte do Recife, na noite do domingo (26). A morte de Miguel Arruda da Motta Silveira Neto, de três anos e 11 meses, foi confirmada pelo Hospital Santa Joana, unidade de saúde em que a criança estava internada junto com o pai, de 46 anos, e a irmã, de sete anos, que também se feriram durante a colisão. O acidente resultou, ainda, na morte da mãe dele, de 39 anos, e da bába, grávida, de 35 anos.

Por meio de nota, o Hospital Santa Joana informou que o menino morreu às 14h50 desta segunda (27) e permaneceu em estado gravíssimo durante todo o período de internação. Ao chegar no local, ele foi "internado na unidade de terapia intensiva pediátrica, em estado grave, instável e em coma decorrente de trauma craniano grave", sendo "submetido de imediato à procedimento neurocirúrgico, além de medidas clínicas para estabilização do quadro", mas não resistiu aos ferimentos.

O acidente ocorreu por volta das 19h30, quando o motorista embriagado, identificado como João Victor Ribeiro de Oliveira Leal, de 25 anos, estudante de engenharia, avançou um semáforo na Rua Cônego Barata em direção ao cruzamento com a Estrada do Arraial. Ao avançar o sinal vermelho, o carro dele, a 100 quilômetros por hora, colidiu contra o carro em que estavam três adultos e duas crianças. De acordo com a Polícia Civil, o motorista fez um teste de alcoolemia, que acusou a ingestão de álcool três vezes acima do permitido.

A mãe de Miguel, Maria Emília Guimarães da Motta Silveira, e a babá Roseane Maria de Brito Souza morreram no local. O advogado Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, de 46 anos, marido de Maria Emília, e Marcela Guimarães Motta Silveira, de sete anos, filha do casal, permanecem internados no Hospital Santa Joana, na área central do Recife.

João Victor Ribeiro seguiu para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Caxangá, na Zona Oeste. Após ter alta, ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes, no bairro de Campo Grande, na Zona Norte da capital pernambucana, onde foi registrado o flagrante.

Na manhã desta segunda (27), João Victor Ribeiro foi encaminhado a uma audiência de custódia e teve a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), sendo encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everaldo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

O advogado do estudante universitário deixou o caso e ele foi assistido por um defensor público. Segundo a Polícia Civil, as investigações do caso estão a cargo do delegado Paulo Jean, da equipe da Delegacia de Polícia de Delitos de Trânsito.

Internados

Miguel Arruda da Motta Silveira Filho, 46 anos - está internado na UTI do Hospital Santa Joana, no Recife. Ele teria passado por cirurgia, segundo amigos. A assessoria da unidade de saúde não repassou detalhes do estado de saúde.

Marcela Guimarães Motta Silveira, 7 anos - Foi levada inicialmente ao Hospital da Restauração, no bairro do Derby. A unidade de saúde informou que ela teve traumatismo cranio-encefálico. Depois, no fim da manhã, seguiu para o Santa Joana.

Enterros

Segundo a família, a babá Roseane de Brito Souza foi velada no município de Aliança, na Zona da Mata Norte do estado, na tarde desta segunda-feira (27). O enterro ocorreu no cemitério da cidade.

Os velórios e enterros da advogada e funcionária do TJPE, Maria Emília Guimarães, e do filho dela, Miguel Neto, aconteceram no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife. Durante a manhã, Maria Emília recebeu homenagens no local em que trabalhava. O local em que ocorreu o acidente também recebeu flores na tarde desta segunda (27).

G1 PE


0 comentários:

Postar um comentário